Apontamento de produção: o que é, qual seu conceito e como fazer

Atualizado em 20/12/19 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Processos e Organização / Produção

Chão de fábrica

O que é apontamento de produção? Apontamento de produção é o processo de registrar todas as etapas que um produto percorre na linha de produção. Além do registro do início e fim da produção, o apontamento da produção também permite registrar ocorrências indesejadas. Ele serve para rastrear onde o produto está e também para identificar falhas, desperdícios e gargalos no processo fabril.

Agora que entreguei rapidamente a resposta mais direta possível sobre o que é apontamento de produção e como ele funciona, vamos para uma visão mais completa do conceito.

Apontamento de produção – PDF

Baixe esse manual em PDF e saiba tudo sobre o apontamento de produção clicando na imagem abaixo:

Qual a importância do apontamento de produção

Primeiramente, é seguro dizer que o apontamento de produção é um dos pilares da gestão industrial, muitos o consideram o coração da gestão da fábrica. Isso porque os dados gerados através do apontamento são usados para tomar diversas decisões importantes e auxiliar processos vitais como por exemplo:

  • Planejamento e controle da produção
  • Programação e reprogramação da produção
  • Gestão de estoque
  • Rastreabilidade
  • Gestão de custos

Alguns exemplos da importância do apontamento de produção:

Acompanhamento da produção

Através do apontamento de produção sua equipe terá as informações necessárias para acompanhar a produção da sua fábrica, mesmo que você não esteja diretamente no chão de fábrica.

Com isso você poderá responder perguntas como:

  • Em qual etapa da produção está determinado item?
  • Como está o progresso do pedido X do cliente Y?

Controle da produção

Qualquer controle implica a comparação do planejado com o realizado. Por meio do apontamento da produção é possível além do acompanhamento da produção, ter um controle efetivo, comparando informações como:

  • início previsto x início real, considerando a data e hora programadas no APS ou no ERP Industrial
  • fim previsto x fim real, com as mesmas considerações relacionadas ao início
  • tempo total previsto x tempo total realizado, sendo que quando o tempo real se aproxima ou excede o planejado é possível tomar uma ação em tempo real para ajustar a rota

Rastreabilidade de produtos

O apontamento de produção é necessário para rastrear os produtos da sua fábrica, isso porque ao informar o início e o fim de cada etapa da produção é possível informar também máquinas e operadores.

Apontamento de produção

Com isso, ao final da produção é possível rastrear todo o ciclo do produto pela fábrica, sabendo por onde ele passou e se for detectada uma não conformidade na inspeção final por exemplo, conseguimos rastrear sua origem: se é uma máquina desajustada, um operador que precisa de treinamento etc.

Além disso, caso o apontamento seja utilizado no almoxarifado para apoiar a separação dos materiais por lote ou série, ao final do processo você conseguirá saber quais materiais foram utilizados em cada produto durante a produção.

Controle do estoque

O apontamento de produção é uma ferramenta importante da gestão de estoque. Se a sua indústria utiliza um software que possua integração entre apontamento e estoque, sempre que é feito um apontamento de produção o estoque dará baixa dos materiais utilizados de maneira facilitada.

Isso é fundamental para manter os saldos do estoque da sua fábrica sempre atualizados e prontos para que sua equipe possa fazer o planejamento de materiais de forma precisa. Como eu costumo dizer, se você não movimenta os estoques no sistema no mesmo momento em que faz a movimentação física, você não tem controle de estoque.

Análise da produtividade

O apontamento de produção também é fundamental para saber a produtividade da sua fábrica, como por exemplo:

  • Quando houve paradas de máquinas, porque elas aconteceram e o que pode ser feito para mudar essas paradas, aumentando a produtividade.
  • Quanto cada colaborador produziu e quanto tempo foi consumido nessa produção.
  • Quantas unidades foram de fato produzidas e quais recursos foram consumidos na produção.

Gestão de custos de produção

O apontamento de produção ainda entrega as informações necessárias para fazer uma apuração de custos reais de cada produto fabricado. Isso porque você terá em mãos quais materiais foram consumidos, quais operações foram realizadas e quantas falhas aconteceram.

Lembrando que os custos de produção são materiais diretos, mão de obra direta (MOD) e custos indiretos de fabricação (CIF): com a movimentação precisa dos materiais temos o primeiro item e com os tempos de produção reais conseguimos apurar MOD e CIF com relativa facilidade.

Tipos de apontamento de produção:

Agora que você já sabe a importância do apontamento de produção, é preciso saber que há dois tipos de apontamento: apontamento de produção em tempo real e apontamento de produção retroativo.

O Engenheiro de Produção e meu sócio na Nomus Celso Monteiro escreveu um artigo completo e focado na diferença entre apontamento em tempo real e apontamento retroativo. Portanto, para uma versão mais completa da explicação, recomendo fortemente que leia o artigo abaixo:

Apontamento de produção retroativo (manual)

O apontamento é retroativo, ou manual, quando as informações de produção são passadas com atraso para análise.

Nesse tipo de apontamento as máquinas recebem fichas de produção e estas são coletadas com uma frequência (como por exemplo: dia, turno, hora) e as informações apontadas nas fichas são digitadas para planilhas e/ou sistemas.

Apontamento de produção em tempo real (pode ser automático)

O apontamento é em tempo real quando as informações de produção são passadas em tempo real para a análise, ou seja, assim que uma atividade é iniciada na máquina, o operador informa o seu início e assim que ela é concluída, o operador informa o seu fim. Este apontamento pode ser feito ainda com um apontador, uma pessoa dedicada exclusivamente a coletar informações sobre a produção, mas na maioria dos casos o ideal é que o próprio operador cumpra esta função.

Normalmente as indústrias que fazem o apontamento em tempo real disponibilizam terminais de apontamento estrategicamente localizados. Esses terminais podem ser computadores convencionais, computadores industriais com tela touchscreen ou tablets. Recentemente, com a popularização dos tablets, eu tenho visto muitas indústrias optarem por esse tipo de solução.

Esse tipo de apontamento ainda pode ser automático, caso a máquina tenha algum sistema de automação de apontamento sem a necessidade de um operador realizar o apontamento. Normalmente o apontamento 100% automático não traz todas as informações importantes para a análise (por exemplo, o nome do operador, o produto, ordem de produção etc.) e tem um investimento muito superior, se justificando somente em casos em que a empresa já conseguiu extrair todos os benefícios do apontamento em tempo real não automático.

Ao finalizar a tarefa, o operador aponta que terminou, a duração do apontamento é calculada pelo próprio sistema automaticamente, comparando a hora de início com a hora do final da operação.

Benefícios do apontamento de produção

Os benefícios de um apontamento de produção bem implantado e em tempo real são muitos, tanto diretos quanto indiretos, já que é um procedimento que afeta a tomada de decisão de diversos setores da indústria.

Aqui estão alguns dos benefícios diretos do apontamento de produção:

  • Conhecer os tempos reais de produção e os custos reais de fabricação de seus produtos.
  • Localizar ordens de produção e pedidos de venda no chão de fábrica com facilidade.
  • Saber o que está acontecendo em cada máquina em tempo real e com isso ter a possibilidade de tomada de ação imediata para corrigir problemas.
  • Obter total controle sobre a produção diária informada.
  • Aumentar a produtividade de máquinas analisando os motivos mais comuns de parada.
  • Aumentar a produtividade de operadores com a criação de programas de motivacionais para avaliação de desempenho.

Quais são os riscos de ter problemas no apontamento de produção

Até agora falamos da importância e dos benefícios de ter um bom apontamento de produção. Entretanto, caso sua indústria não esteja fazendo um bom apontamento ou até mesmo não esteja apontando a produção, você está correndo risco de ter problemas e acabar perdendo dinheiro.

Aqui no Blog temos a série “Dores na Indústria”, em que eu mostro qual é a perda financeira dos problemas de gestão mais em indústrias brasileiras. Nessa série já mostrei alguns problemas relacionados ao apontamento de produção, como por exemplo:

1. Apontamento de produção em formulários de papel

Muitas indústrias ainda não tem implantado um sistema de apontamento de produção em tempo real e precisam anotar as informações em formulários de papel que serão posteriormente digitados.

Eu mesmo já presenciei casos onde a empresa digitava em dois lugares, primeiro em uma planilha de excel que ajudava a montar relatórios e depois em um sistema que ajudava a calcular custos.

Se a sua indústria tem essa dor e não consegue fazer um apontamento em tempo real, podemos calcular algumas perdas que terá, como por exemplo:

  • Salário do digitador. Incluindo impostos e outros custos, podemos arredondar para R$2.000 a R$3.000 de custos para empresa por mês.
  • A pessoa que vai digitar não entende o que o operador escreveu e digita uma informação errada. Qual o custo de tomar uma decisão errada baseada em uma informação errada?

Para entender ainda mais sobre o assunto, leia o artigo: Apontamento da produção: meus formulários em papel precisam ser digitados

2. Apontamento de produção com interface ruim

Um dos motivos que acaba atrapalhando ou até impedindo indústrias de implantarem o apontamento da produção é uma usabilidade de apontamento ruim.

Ou seja, o operador acha o sistema muito complicado e não consegue aprender direito como fazer o apontamento e acaba não fazendo.

Então quanto isso pode custar para sua indústria?

Para entender ainda mais sobre o assunto, leia o artigo: Apontamento da produção: a interface é uma MERDA

3. Não conseguir localizar ordens de produção e pedidos de venda

Quando sua indústria não consegue localizar as ordens de produção e pedidos de venda, o seu pessoal irá se atrapalhar ao receber um pedido de seu cliente perguntando como está a produção de determinado produto e o que falta fazer para concluí-lo.

Esse é uma demanda comum. Já tive experiências com clientes que forneciam para um cliente muito exigente e tinham leadtimes longos. O cliente tinha uma pessoa chamada de diligenciador, que ia uma vez por semana fazer esse acompanhamento e avaliar como estava o andamento de cada pedido.

Pegando como exemplo esse caso, tenho uma indústria, que tem um funcionário, ou até mais de um, que precisam ficar parados um dia por semana acompanhando a visita do diligenciador. Teríamos então duas pessoas envolvidas nesse processo, consumindo um tempo que poderia ser aplicado em outras atividades.

O salário de dois funcionários equivale a R$10 mil. Incluindo encargos, o custo para as duas empresas é de R$20 mil. Fizemos a conta mensal, então, 20% desse valor total seria igual a R$4 mil, por mês, sendo 50% para o cliente e a mesma porcentagem para o fornecedor, de gastos por não conseguir localizar ordens de produção e pedidos de venda com facilidade.

Para entender ainda mais sobre o assunto, leia o artigo: A solução definitiva para localizar ordens de produção e pedidos de venda

4. Não conseguir medir a produtividade

Se você não tem um sistema de apontamento de produção implantado em sua fábrica, não conseguirá medir a produtividade de forma precisa.

No vídeo abaixo explico melhor o conceito e como você pode perder dinheiro ao ter esse problema, confira:

Para entender ainda mais sobre o assunto, leia o artigo: A verdadeira importância de medir a produtividade

Para entender mais especificamente da produtividade de colaboradores, leia o artigo: O fantástico impacto de medir a produtividade dos colaboradores

5. Não saber quando acontecem imprevistos

A falta de um apontamento de produção eficiente pode deixar sua indústria vulnerável a imprevistos, como por exemplo, quebra de máquinas ou falta de matéria prima.

Quando você tem um apontamento em tempo real, você tem a possibilidade de mandar no momento exato um email ou sms para o responsável pela máquina.

Exemplo:

Uma empresa com dez máquina, cada máquina funciona em um turno com hora extra, com cerca de duas mil horas disponíveis de máquina por mês (200 horas x 10 máquinas). A estimativa é que, pelo menos, 20 horas por mês (1 hora por dia) cada máquina fica parada sem necessidade, em média.

Sendo R$ 200 por hora de máquina o prejuízo financeiro chega a R$ 40 mil por mês neste exemplo.

Para entender ainda mais sobre o assunto, leia o artigo: Apontamento da produção: imprevistos te deixam POBRE

Bônus: eBook – Apontamento da produção: 5 problemas que podem estar tirando dinheiro da sua indústria

Para finalizar, se você quiser um compilado com todas essas informações sobre o impacto financeiro do apontamento de produção em uma indústria, baixe o ebook gratuito:

Como implantar o apontamento de produção em uma fábrica

Agora chegou a parte de colocar o conhecimento em prática e implantar o seu sistema de apontamento de produção.

O Thiago Leão, que também é Engenheiro e meu sócio na Nomus, escreveu um excelente artigo especializado na implantação de um sistema de apontamento. Portanto, para uma versão mais completa e detalhada, acesse:

Se você só quer ter uma ideia de como funciona a implantação, vou explicar resumidamente os passos aqui, confira:

  • Escolha do método de apontamento: sua equipe precisa definir entre o apontamento em tempo real ou o retroativo.
  • Escolha da ferramenta: caso sua indústria tenha escolhido pelo apontamento em tempo real, vocês irão precisar de um software para auxiliá-los. Recomendo o Nomus ERP Industrial, já que é o ERP utilizado pelos Engenheiros da Nomus e nasceu no chão de fábrica. É justamente o ponto mais forte do software.
  • Conscientização da equipe: agora é importante deixar claro para todos os colaboradores como o apontamento é fundamental para a empresa e quais os benefícios que ele trará. Deixe claro que o comprometimento e a colaboração de cada um é de grande importância e assim terá menos resistência na implantação.
  • Treinamento da equipe: agora entra em jogo a implantação do software que escolheu. Sua equipe precisará passar por um treinamento para entender como tudo funciona e o que deverão fazer.
  • Monitoramento do apontamento: sua indústria então irá definir como irá acompanhar e monitorar os apontamentos de produção para garantir que eles estão sendo realizados. Caso sua indústria tenha implantado um sistema de apontamento manual, essa tarefa será mais difícil e trabalhosa. Isso porque o apontamento eletrônico pode ser acompanhado através de relatórios automáticos e gráficos gerados pelo sistema.
Chão de fábrica

Como funciona um software de apontamento de produção

Como citei acima, o Nomus ERP Industrial é um ERP que nasceu no chão de fábrica e possui um módulo dedicado ao apontamento de produção.

Se você tem interesse em saber como um software de apontamento de produção funciona na prática, convido para assistir uma demonstração da ferramenta.

Além disso, vou listar algumas das funcionalidades específicas do Nomus ERP Industrial, confira:

Roteiros de fabricação

Crie roteiros de fabricação para seus produtos acabados e semi-acabados registrando todas as etapas do processo produtivo, centro de trabalho e tempos de produção.

Funcionalidades avançadas no roteiro de fabricação

Se necessário, registre tempos de produção específicos por máquina, defina centros de trabalho alternativos, calcule tempo de produção por fórmulas e reutilize roteiros para facilitar o trabalho da engenharia.

Apontamento da produção no chão de fábrica

Apontamento de produção

Faça o apontamento da produção em terminais no chão de fábrica ou tablets acompanhando o andamento da produção em tempo real.

Apontamento de paradas e esperas

Faça o apontamento de paradas e esperas como manutenção corretiva, espera por matéria prima, espera por documentação, entre outros, e saiba a real produtividade de suas máquinas e operadores.

Requisição de materiais no chão de fábrica

Requisite materiais consumidos no chão de fábrica a partir da leitura de etiquetas de códigos de barra.

Reporte da produção no chão de fábrica

Registre a produção efetuada integrada ao apontamento das ordens de produção no chão de fábrica.

Reporte de perdas no chão de fábrica

Registre as perdas como aparas e refugo no chão de fábrica integrado ao controle de estoque.

Identificação de produtos com etiquetas de código de barras

Faça a identificação de matérias primas, produtos semi-acabados e produtos acabados com etiquetas de códigos de barras para o controle total de rastreabilidade de materiais na produção.

Análise de tempos reais de produção

Apontamento de produção

Saiba o tempo real de fabricação de cada operação do processo produtivo de seus produtos acabados e semi-acabados permitindo a análise de custo real dos produtos.

Localização de ordens e pedidos de venda no chão de fábrica

Acompanhe em tempo real o andamento de todas as ordens de produção e pedidos de venda.

Ranking de produtividade de recursos e funcionários

Gere rankings de produtividade de recursos e funcionários a partir dos apontamentos da produção. Saiba quais são seus funcionários e máquinas mais produtivos.

Análise da utilização de capacidade de recursos

Saiba como está sendo utilizada a capacidade de suas máquinas centros de trabalho e de toda a sua fábrica.

Monitoramento de recursos em tempo real

Monitore em tempo real tudo que está acontecendo na sua fábrica, quais máquinas estão funcionando, quais máquinas estão paradas, quais ordens de produção estão sendo feitas em cada máquina e onde estão alocados seus funcionários do chão de fábrica.

Próximos passos

Se você gostou deste artigo, convido você a seguir os próximos passos para impulsionar seu conhecimento e a gestão da sua fábrica:

Software ERP Para controle da producao

Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.


Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo:




Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam