A tomada de decisão nas empresas, como melhorar?

Atualizado em 11/02/20 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Processos e Organização

Chão de fábrica

A tomada de decisão é a principal responsabilidade de qualquer gestor. É preciso fazer as escolhas certas para garantir que a empresa continue prospera e em constante crescimento.

É por isso que a tomada de decisão é uma das atividades que mais tiram o sono dos líderes e gestores. É comum que muitos tenham bastante dificuldade para tomar suas decisões, já que elas são acompanhadas de suas consequências.

Se essa é a sua realidade e você precisa tomar decisões diariamente, recomendo que leia esse texto. Nele você vai saber como melhorar a sua tomada de decisão e assim ter uma gestão mais assertiva, além de uma mente mais tranquila.

Vamos lá:

tomada de decisão

O que é a tomada de decisão e por que ela é tão importante

Durante um dia em uma empresa, o gestor precisa tomar dezenas ou até centenas de decisões para resolver todas as questões que acabam acontecendo.

Existem desde decisões simples e com poucas consequências, até decisões complexas que podem definir o resultado da empresa por um bom tempo.

A tomada de decisão é uma responsabilidade que o gestor não pode fugir e deve se preparar para conseguir tirar o melhor proveito da situação.

Afinal, tomar decisões é o que faz a empresa realmente se mover e continuar competitiva no mercado.

Uma lição importante sobre decisão, é pensar que independente do resultado que ela proporciona, a decisão traz também muito aprendizado para você e sua equipe.

Ao pensar dessa forma, você torna a tomada de decisão menos estressante e ainda aproveita qualquer resultado que possa ocorrer. É importante sempre aprender com suas decisões para assim ficar cada vez mais experiente.

As diferentes formas de tomada de decisão

Existem diversas formas de tomada de decisão e você já as utiliza para tomar suas decisões diariamente.

O importante aqui é entender como cada uma funciona e avaliar qual é o melhor formato para as suas tomadas de decisões diárias.

Decisão baseada na intuição

Essa é uma das formas de tomada de decisão mais comuns, trata-se de considerar apenas a nossa intuição para decidir algo.

Você segue o que a sua intuição diz ser a melhor opção e acaba ignorando os pontos racionais e lógicos para decidir a questão.

Esse tipo de decisão é muito perigosa quando o assunto é a tomada de decisão em empresas, já que ela está bastante suscetível a erros.

Quando o assunto é mais matemático do que sentimental, o ideal é tomar decisões baseadas em fatos, estudos etc.

Decisão baseada na lógica

Essa forma de tomar decisões é justamente o oposto da anterior, a ideia aqui é seguir a lógica em primeiro lugar e usar os fatos para escolher a opção que mais parece vantajosa.

Normalmente as opções são listadas, na própria cabeça ou em um documento e então é possível analisar cada uma para decidir qual é a melhor opção dentro da lógica utilizada.

Decisão baseada na colaboração  

Essa é uma das formas de tomada de decisão mais recomendada para o mundo empresarial. A ideia é tomar decisões de forma colaborativa com mais pessoas da sua equipe.

A vantagem é que você pode usar da expertise de outras pessoas para auxiliar a sua tomada de decisão e assim garantir que as melhores escolhas estão sendo feitas.

Organize brainstorms e reuniões periódicas com pessoas chave de cada setor para definir pontos importantes de cada área.

Entretanto, é preciso tomar alguns cuidados com esse tipo de tomada de decisão:

  • Cuidado para não engessar o processo – se você definir que é preciso a colaboração de outras pessoas para tomar muitas decisões, você pode acabar engessando diversos processos que poderiam ser resolvidos mais rápido e facilmente.
  • Cuidado para não acabar preso no mesmo lugar – seguindo a mesma lógica, se você resolver envolver muitas pessoas para tomar decisões, pode acabar empacado, já que as pessoas vão mostrar muitos pontos de vista diferentes e assim dificultar a escolha ao invés de ajudar. O ideal é envolver apenas um número razoável de pessoas e preferencialmente apenas as mais impactadas pelas escolhas a serem feitas.

Decisão com ajuda de especialistas

Quando as consequências de uma tomada de decisão são muito grandes e a sua equipe não possuí segurança suficiente nas formas de decisão anteriores, existe a opção de pedir ajuda a especialistas.

Os especialistas podem auxiliar a sua equipe a analisar melhor a situação da empresa e então indicar qual é o melhor caminho a seguir.

Outra vantagem é que durante esse processo a sua equipe pode entender as metodologias aplicadas pelos especialistas e assim aprender no processo. Lembra que falei no início do texto sobre sempre aprender com suas decisões?

Portanto, se você não sabe como alcançar determinado objetivo ou meta, não hesite em procurar ajuda de especialistas para tomar as melhores decisões.

Como melhorar a tomada de decisão?

Como a tomada de decisão é um processo que pode ser estressante para o gestor, aqui estão algumas dicas para facilitar esse processo e melhorar a sua rotina, confira:

Conheça a sua empresa

Aqui aquela clássica citação que usamos muitas vezes no blog se encaixa muito bem:

O que não é medido não é gerenciado

É fundamental que você conheça de verdade a sua empresa.

Quando digo de verdade, é saber realmente quais são seus indicadores, resultados, gargalos, pontos de melhoria entre outros.

Quanto mais informações confiáveis você possuir sobre o seu negócio, mais fácil é a tomada de decisão.

Quando não conhecemos algo, a decisão se torna mais difícil e arriscada.

Sistema de gestão para facilitar a tomada de decisão

Para conhecer melhor uma indústria, nada melhor do que possuir um sistema de gestão especializado em empresas desse setor.

Usando um sistema ERP para indústrias como o Nomus ERP Industrial a sua tomada de decisão acaba ficando muito mais simples e assertiva.

Isso porque a ferramenta permite o controle e acompanhamento total das áreas mais importantes da empresa de forma integrada.

Em um só lugar você consegue acompanhar os indicadores, a produção, financeiro, qualidade etc.

Exemplo de painel de indicadores no Nomus ERP industrial

Portanto, se você não possui um sistema que proporcione uma ampla visão da sua empresa, com uma gestão integrada, recomendo que assista uma demonstração do ERP Industrial hoje mesmo.

Isso porque sem uma ferramenta assim, a sua tomada de decisão será sempre um processo feito de forma mais intuitiva do que baseada em dados confiáveis.

Não tome decisões impulsivas

É claro que tomar decisões de questões com baixo impacto e poucas consequências deve ser feita de forma rápida e descomplicada.

Entretanto, para tomar as decisões mais importantes e impactantes para o seu negócio, é fundamental que não haja com impulsividade.

Acalme-se e avalie a situação da melhor forma possível. Analise os dados, peça ajuda da sua equipe ou de especialistas para tomar a decisão mais vantajosa para o negócio.

Avalie a situação com os pontos positivos e negativos

Coloque a emoção de lado e liste os pontos positivos e negativos das opções que você pode tomar.

A ideia aqui é fazer com que a lógica ultrapasse a emoção e assim faça com que a decisão seja mais segura.

Listando os pontos positivos e negativos você terá uma visão geral muito mais estruturada para raciocinar com calma e assim escolher a melhor decisão para sua empresa.

Etapas do processo de tomada de decisão

Para ir ainda mais fundo na tomada de decisão, você pode dividir esse processo em algumas etapas.

Isso pode auxiliar as suas tomadas de decisão, já que você pode seguir um passo a passo até chegar na melhor opção.

Essas são as etapas do processo de tomada de decisão:

  • Identificar o problema
  • Realizar um diagnóstico
  • Listar as possíveis soluções
  • Tomar sua decisão
  • Monitore sua decisão

1. Identificar o problema

Antes de pensar em soluções e em qual tomar, é preciso identificar e definir o verdadeiro problema apresentado.

Se essa etapa for ignorada, você pode acabar com opções ineficazes para solucionar o verdadeiro problema.

Caso necessário, identifique a causa raiz desse problema, garantindo assim que a sua tomada de decisão seja altamente eficaz.

Algumas técnicas para auxiliar nessa etapa, são:

2. Realizar um diagnóstico

Com o problema identificado, chegou a hora de fazer um diagnóstico e entender quais são as:

  • Oportunidades
  • Ameaças
  • Causas
  • Consequências

Na maioria dos casos uma rápida análise é suficiente, porém se a decisão tiver um impacto muito grande, o ideal é que pesquise cada ponto.

3. Liste as possíveis soluções

Agora chegou a hora de listar as possíveis soluções para esse problema e assim facilitar a tomada de decisão.

O objetivo aqui é entender quais são as soluções possíveis e assim conseguir escolher a melhor entre elas.

Uma dica para tornar as opções mais precisas é envolver pessoas especialistas nos setores envolvidos para ter mais embasamento em cada alternativa.

4. Tomar sua decisão

Com as soluções listadas, chegou a hora da tomada de decisão.

Esse é o passo mais importante e para ajudá-lo a escolher a melhor opção, você pode seguir essas perguntas:

  • Quais os riscos dessa escolha?
  • Que custos ou economias ela pode causar?
  • O momento é adequado para essa opção?

A partir desse ponto você comparar as informações das etapas anteriores para assim tomar a sua decisão.

5. Monitore sua decisão

Com a decisão tomada, você precisa agora monitorar os impactos dessa decisão e avaliar se existe a necessidade de algum ajuste.

Lembre-se que muitas vezes sua decisão não está escrita em pedra e você pode ir melhorando continuamente.

Ferramenta para auxiliar suas decisões

Para colocar em prática as melhores decisões na sua empresa, você precisa de um sistema capaz de entregar as informações detalhadas da sua produção.

Por isso, assista uma demonstração do ERP Industrial da Nomus e entenda por que ele é o sistema ideal para sua empresa.

Software ERP Para controle da producao

Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.