Código de barras: o que é, como funciona e principais tipos

Atualizado em 8/06/21 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Logística / Processos e Organização

Guia do ERP para indústrias

Código de barras é uma sequência numérica representada por um desenho de barras com espessura e posicionamento diferentes. Esse código pode ser lido por um leitor e assim identificar um produto ou material com facilidade.

O uso dos códigos de barras está bem solido no mercado mundial, afinal ele ajuda e muito a organização dos materiais e produtos de qualquer tipo de negócio.

No mundo da indústria o seu uso é importantíssimo, já que pode ser usado desde o estoque de materiais até a identificação de lotes de produção.

No artigo de hoje vamos entender:

  • O que é o código de barras e quais seus benefícios;
  • quais são os principais tipos de código de barras;
  • como gerar código de barras para sua empresa.

Dessa forma você pode entender exatamente como utilizar essa tecnologia como uma forma de melhorar os resultados da sua indústria. Vamos lá:

O que é código de barras e quais seus benefícios?

Como falei anteriormente, o código de barras é uma forma visual de uma sequência numérica. O seu objetivo é facilitar a identificação de itens através da leitura automatizada desse código.

Mais recentemente, surgiu também o QR Code, que é uma representação visual mais complexa de números e letras. Através dele é possível sequenciar links da internet por exemplo, que podem ser lidos por um celular.

O código de barras foi criado para acelerar o processo de vendas e também para melhorar o controle de estoques, facilitando a entrada e saída de produtos e materiais.

Além de identificar o produto, o código de barras pode conter outras informações importantes, como por exemplo:

  • Tipo;
  • Preço;
  • Peso;
  • Data de validade etc.

Benefícios

O uso do código de barras traz diversos benefícios diretos para as empresas, como por exemplo:

  • Agiliza a identificação de produtos e materiais;
  • Facilita a organização e rastreabilidade de itens;
  • Acelera a expedição e venda de produtos;
  • Padroniza processos;
  • Reduz perdas e extravios do estoque;

E isso acaba gerando melhorias indiretas, como por exemplo:

  • Aumento da produtividade;
  • Redução de custos;
  • Redução de lead time;
  • Maior confiabilidade das informações do estoque;
  • Melhora na tomada de decisão.

Sendo assim, os códigos de barras vieram para ficar e por isso cada vez mais empresas adotam a ferramenta em seus processos, desde a produção até a venda ao consumidor final.

Tipos de código de barras

Agora vamos ver um pouco mais sobre os principais tipos de código de barras utilizados no Brasil e na indústria, para que a assim você esteja mais familiarizado com suas diferenças. Vamos lá:

EAN e UPC

Código EAN-13

Esse é o tipo de código de barras mais comum no Brasil, sendo amplamente utilizado por pontos de venda (PDV), como supermercados e lojas por exemplo. A razão é que a sua leitura é simplificada e ainda assim é capaz de comportar o registro de milhões de produtos no mundo.

O código de barras EAN normalmente é composto de 13 dígitos e é capaz de realizar também o controle interno do produto, já que é capaz de armazenar informações de movimentações internas ou lote. A exceção fica com revista e livros, que precisam utilizar seu próprio código de barras USBN.

Código UPC

Já o código UPC é bem parecido, entretanto, é composto por 12 números e é amplamente utilizado no Estados Unidos e Canada. Sendo assim, caso sua empresa pretenda exportar para esses países, é interessante que utilize esse padrão.

EAN-8

Código EAN-8

Essa é uma versão reduzida do EAN-13, já que alguns produtos eram pequenos demais para comportar o código EAN padrão. O EAN-8 é composto de 8 dígitos e segue uma estrutura similar a versão maior.

Existem versões adicionais como o EAN-2 e EAN-5 que normalmente são utilizados junto ao EAN-13 para identificar produtos que precisam de ainda mais informações, como mês de fabricação ou preço sugerido.

DUN-14 e ITF-14

Código ITF-14

Este tipo de código de barras é muito comum na logística e movimentação interna. Trata-se de uma combinação de 14 dígitos e pode conter uma barra ao redor do código.

Normalmente é utilizado nas caixas e/ou lotes de produtos para assim ajudar no rastreio e acompanhamento de diversas etapas logísticas. Entretanto, não deve ser usado diretamente no produto, já que não é comum em PDVs.

Código 128

Código 128

O código 128 normalmente é utilizado na área de saúde e também na logística em geral. É composto por números e letras e é capaz de oferecer um rastreamento mais preciso.

Normalmente é utilizado para identificar diversas informações logísticas, como data de validade, lote, série etc. Por fim, a quantidade de números e letras e a sua composição varia dependendo da aplicação da empresa.

Existe também uma subcategoria chamada GSI-128 que contém informações adicionais, como peso, dimensão, volume etc.

QR Code

QR Code

O QR Code é um código mais moderno e foi criado inicialmente para smartphones fazerem a leitura com facilidade. Seu formato é bidimensional com desenhos diferentes capazes de transferir letras e números para o aparelho que faz a leitura.

A vantagem é que é possível levar o dispositivo para uma página completa sobre o item identificado pelo código.

Data Matrix

Data Matrix

Esse formato de código é similar ao QR code, entretanto, seu uso é mais focado em indústrias, principalmente do setor de saúde, já que possui características de segurança da informação mais robustas.

Ainda mais tipos de código de barras

Para conhecer ainda mais tipos e variações dos principais códigos de barras, recomendo que acesse esse site que possui um gerador bem completo, onde você pode entender como os diferentes formatos funcionam.

Como gerar códigos de barras

Na hora de gerar os códigos de barras dos seus produtos e materiais, a sua empresa precisa de um sistema de gestão capaz de realizar a geração e leitura desses códigos.

O ideal é que esse sistema seja integrado com a sua vendas, produção, estoque, e expedição, já que assim a rastreabilidade dos seus produtos pode ser feita de forma mais precisa e confiável.

Utilizando o Nomus ERP Industrial por exemplo, a sua empresa é capaz de:

Gerar etiquetas com código de barras

O sistema é capaz de gerar etiquetas com código de barras para seus produtos e materiais de forma rápida e descomplicada.

Formação de cargas

É possível formar cargas como caixas e pallets em terminais no chão de fábrica a partir da leitura de etiquetas de códigos de barras de produtos.

Geração de romaneios de expedição

O sistema consegue auxiliar a sua equipe a gerar romaneios de expedição em terminais ou celulares a partir da leitura de etiquetas de códigos de barras.

Agilize a criação de romaneios com app

Por fim, o sistema é capaz de facilitar a criação de romaneios através da leitura dos códigos de barras pelo aplicativo.

Para ver essas funcionalidades funcionando, recomendo que assista uma demonstração da ferramenta e entenda como o sistema funciona.

Siga a Nomus para ficar por dentro do mundo da gestão industrial

Agora que vc já sabe o que são os códigos de barras e como eles funcionam, recomendo que siga a Nomus para não perder as próximas postagens do blog. É possível seguir as novidades de diversas formas, como na lista de emails, no Facebook, Linkedin e Telegram.

Além disso, recomendo que conheça o Nomus Podcast, as melhores dicas de gestão industrial em um formato rápido e fácil. Basta acessar e acompanhar na sua plataforma de áudio favorita.

Por fim, fique a vontade para entrar em contato com a Nomus caso tenha alguma dúvida ou dificuldade de gestão na sua indústria.

Nomus ERP Industrial

Compartilhe esta matéria:


Tags:




Um comentário

  1. Humberto De Melo Fliess says:

    Muito obrigado, assunto interessante e proveitoso, parabéns

Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo: