Como funciona a implantação de um ERP para uma indústria de manufatura

Atualizado em 14/06/18 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Planejamento e Controle da Produção / Processos e Organização / Produção

Software ERP

Como mencionei no artigo Sistema ERP industrial: o que é, para que serve e quais seus benefícios, a compra de um sistema ERP para uma indústria não é uma escolha simples e não deve ser tratada como um produto que você pega na prateleira do supermercado e instala nos computadores da sua fábrica.

Só que depois de escolher seu fornecedor de sistema ERP, virá o próximo passo, a implantação do sistema na sua fábrica. Ou seja, aplicar os conceitos da boa gestão, aliados ao software, no dia a dia da operação da sua fábrica, para assim conseguir extrair o máximo de desempenho e medir a evolução do seu negócio.

Esta segunda etapa não é simples e nem acontecerá da noite para o dia, já que normalmente cada indústria tem suas particularidades e precisará se adaptar às novas culturas e ferramentas. Sua equipe precisa se comprometer e trabalhar em conjunto com um profissional capacitado que irá ajudá-la a implantar a nova cultura na sua fábrica.

Por isso, continue lendo este artigo que irá lhe ajudar neste processo importante para a evolução da gestão da sua fábrica. Confira após o vídeo abaixo:

Gostou do vídeo? Receba em seu email.

Inscreva-se gratuitamente a receba em primeira mão os vídeos do Blog Industrial Nomus.

1º Passo: Preparar a indústria para a implantação

O primeiro passo que você deve tomar após decidir pela compra do seu sistema ERP industrial e, logo, no investimento em gestão para sua indústria, é “arrumar a casa”. Ou seja, você precisa se organizar e preparar sua indústria para receber uma implantação com consultoria em gestão.

Mapeie os processos da sua indústria de manufatura

Você deve mapear todos os processos atuais da sua operação de forma organizada para que o profissional ou a equipe responsável pela implantação do sistema ERP na sua indústria possa entender, de forma clara, como seu negócio funciona. Este mapeamento de processos pode ser feito pelo próprio consultor da fornecedora do sistema de ERP para a sua manufatura ou por uma consultoria especializada em processos.

Esta etapa inicial é crucial para o sucesso da implantação, já que ela dará as visões macro e micro do negócio para os responsáveis por este importante projeto traçarem um caminho para a implantação do sistema na sua fábrica. Negligenciar esta informação é uma das principais causas de fracasso na implantação de um sistema ERP, já que sem conhecer o processo em detalhes, o responsável pela implantação não conseguirá realizar seu trabalho de forma apropriada.

Conheça seu consultor (ou analista) e prepare sua equipe

A implantação de um sistema ERP industrial envolve praticamente todos os setores da fábrica e pode ser um processo complexo caso você queira implantar muitos módulos de uma vez.

Normalmente as próprias empresas que vendem o sistema ERP, oferecem também a implantação. Por exemplo, a Nomus fornece o Nomus PCP em conjunto com uma implantação realizada por engenheiros de produção.

Neste sentido, é fundamental que você conheça o seu analista, verifique seu know-how e como ele poderá enxergar seu negócio para agregar seu conhecimento além da simples utilização do software.

Além disso, a implantação de um sistema ERP industrial não depende apenas do analista que irá fazer a implantação. Esse é um processo que precisa de empenho e participação ativa da sua equipe. Sendo assim, é fundamental que planeje alocar uma ou mais pessoas, na sua equipe, responsáveis pelo projeto. Desta forma o projeto irá fluir muito melhor e você não irá desperdiçar horas de implantação e, consequentemente, economizará dinheiro.

Leitura recomendada:

2º Passo: Implantar os módulos do ERP industrial dependendo da demanda

Com as informações dos seus processos organizadas e entregues ao seu implantador (ou analista, ou consultor), sua equipe poderá dar início ao processo de implantação do sistema ERP na sua manufatura.

Devido às particularidades de cada indústria, é muito difícil padronizar uma implantação de um sistema ERP em um roteiro que qualquer empresa pode seguir, já que uma terá necessidades urgentes diferentes da outra. Por isso, o ideal é que o analista possa avaliar junto a sua equipe as necessidades primordiais da sua indústria e então ser capaz de criar um roteiro de implantação adequado as suas necessidades.

Com este roteiro planejado, vem a parte interessante. Apesar de um ERP ser um sistema completo que integra os mais diversos setores da sua fábrica, você pode implantar a solução aos poucos, já que todo ERP é organizado por módulos. A implantação pode ser dividida em várias fases, conforme a necessidade da sua fábrica no momento.

Até mesmo um módulo pode ser implantado parcialmente em diferentes etapas do projeto, dependendo dos objetivos da sua fábrica com a implantação do ERP industrial. Nos projetos de implantação do Nomus PCP, por exemplo, um roteiro possível de implantação é o seguinte:

Etapa 1 – prepare-se para implantação e estabeleça os objetivos do projeto

Nesta etapa, as principais atividades são compreender o negócio, adequar processos e definir indicadores de desempenho que serão medidos a partir da utilização do sistema. É fundamental nesta etapa definir quais são os objetivos da sua indústria com a implantação do sistema e as prioridades de cada objetivo.

Etapa 2 – inicie a organização da produção e controle seu estoque

Nesta etapa são realizados cadastros básicos: produtos, clientes e fornecedores. Em seguida, você irá implantar parcialmente o módulo de engenharia com a criação das listas de materiais de produtos acabados e semiacabados. Implante o módulo de produção para gerar ordens de produção e começar a organizar sua produção.

Para controlar o estoque, você precisará implantar ainda os módulos de compras, produção e vendas, para respectivamente registrar entradas de matérias primas, transformação das matérias primas em produtos acabados e semiacabados e a saída de produtos acabados.

Para algumas indústrias de manufatura, concluir a etapa 2 pode ser o objetivo para o momento e já gera resultados fantásticos. Outras podem querer avançar mais e ir para uma terceira etapa.

Para complementar sua leitura:

Etapa 3 – equilibre seus estoques e gerencie os custos da produção

Chegou a hora de pensar em aspectos mais avançados da gestão da sua produção de maneira integrada ao seu ERP industrial: busque o equilíbrio dos estoques e gerencie os custos da produção, concluindo a implantação do módulo de engenharia com a criação de roteiros de produção e configurando os módulos de MRP II e de custos.

Com a implantação do módulo de custos, deve ser possível valorizar seus produtos incluindo não só os custos de materiais diretos, mas também custos de mão de obra direta (MOD) e custos indiretos de fabricação (CIF). Essas informações irão ajudar você a tomar decisões estratégicas e operacionais, como formar preços de venda, eliminar as principais fontes de desperdício etc.

Por outro lado, o módulo de MRP II permitirá que a sua indústria de manufatura estabeleça uma previsão de demandas, planeje a produção e compras de acordo com um estoque projetado em uma linha do tempo no futuro, equilibre a demanda e a capacidade das máquinas e planeje produção e compras de modo a reduzir os custos de falta e de excesso de estoque.

Para complementar sua leitura:

Etapa 4 – cumpra prazos de entrega e aumente a produtividade de seus recursos

Se na etapa 3 eu já falei em aspectos mais avançados, aqui eu falo de objetivos bastante sofisticados, mas que com a ferramenta correta podem ser alcançados pela sua fábrica. Para cumprir prazos de entrega prometidos e aumentar a produtividade, o ideal é implantar respectivamente os módulos de programação fina da produção com capacidade finita e os apontamentos no chão de fábrica.

De preferência, implante esses dois módulos em uma mesma etapa, pois existe uma grande possibilidade de você ter ganhos de escala e conseguir um melhor resultado. Para ambos os módulos, é fundamental que o módulo de engenharia esteja com sua implantação 100% concluída com a criação dos roteiros de produção.

Este exemplo de algumas possíveis etapas da implantação do Nomus PCP ilustra como é difícil determinar quanto tempo demora uma implantação de um sistema ERP em uma indústria, já que dependerá dos objetivos desta indústria, de suas particularidades e quais módulos irá implantar. Você pode pensar que implantar mais módulos é melhor, já que gera mais organização na empresa. Porém, será necessário mais tempo e investimento na implantação.

O importante é que a implantação de cada conjunto de módulos já deve trazer um benefício palpável para a sua indústria e que com isso você consiga justificar o investimento nas próximas etapas do projeto.

Para complementar sua leitura:

Software ERP

Nem todos os ERPs têm os módulos para sua indústria, customizar pode ser uma saída

Caso você utilize um sistema de ERP muito genérico, que não seja específico para indústria como o Nomus ERP Industrial, ou sua indústria possui particularidades muito específicas, você pode acabar precisando de módulos que não estão presentes no sistema ERP que escolheu.

Para resolver este problema, você terá que contratar um desenvolvimento específico para adaptar o sistema às necessidades do seu processo. Isso irá aumentar o investimento e a complexidade do projeto e por isso a importância em escolher o software ERP certo para sua indústria.

É claro que há casos que são tão específicos que nenhum sistema de mercado poderia se adaptar sem customização, por isso, algumas empresas decidem criar seus próprios sistemas de gestão. Para as indústrias de micro a médio porte, esta saída não é ideal, pois o projeto de customização é muito complexo, requer mão de obra qualificada e constantes atualizações para solucionar problemas e erros que venham ocorrer.

Para você ter uma ideia mais clara do que eu estou falando, frequentemente recebemos contatos de empresas que estão procurando a Nomus, pois seus sistemas desenvolvidos por conta própria não estão sendo suficientes.

Leitura recomendada:

3º passo: Enxergar além do sistema ERP

Como já mencionei, a implantação de um sistema ERP em uma fábrica é um momento em que sua equipe irá reorganizar todo seu processo e gestão. Você poderá integrar os módulos entre os setores da sua fábrica e, desta forma, conseguir extrair todo o potencial da sua estrutura e ainda reduzir custos.

Olhando desta forma, é possível perceber a importância deste projeto para a cultura da sua fábrica. É fundamental que o analista de implantação do seu fornecedor de ERP e sua equipe enxerguem além da simples aplicação de um software de gestão e pensem em como melhorar todo o processo da indústria.

Por isto a importância de uma implantação que também seja uma consultoria, assim como é oferecido pela Nomus. Quando um novo cliente escolhe trabalhar conosco, um engenheiro irá avaliar todos os seus processos para assim identificar problemas, pontos de melhoria e novos processos.

Foque sua implantação consultiva em um cronograma que contemple o planejamento, treinamento, implantação, testes e a operação da nova cultura. Assim sua indústria não irá apenas comprar um software, mas sim se comportar da melhor forma para alcançar o sucesso.

Leitura recomendada:

Investimento, segurança e outros pontos importantes

Além dos aspectos mais relacionados ao passo a passo da implantação citados anteriormente, acredito ser fundamental destacar ouros pontos importantes, como o investimento necessário no projeto, a segurança das informações e dos dados da sua indústria de manufatura e a atualização do sistema.

Quanto é o investimento em uma implantação de sistema ERP?

Assim como o tempo, o valor de investimento em implantação varia de acordo com a necessidade e o planejamento da fábrica. Na maioria dos casos o analista será pago por hora de implantação e o valor pode variar dependendo do número de licenças, complexidade da operação (que resulta em mais horas), desenvolvimento específico e outros treinamentos.

O ideal é conversar com seu analista de implantação da empresa ERP que escolher e verificar quais são os métodos de investimento mais vantajosos para sua indústria. Muitas empresas, como a Nomus, oferecem também implantação remota, que tem um valor de investimento menor mantendo a qualidade da operação.

Existe também a opção de auto implantação, quando você e sua equipe irão assistir vídeos gravados para assim implantar o ERP sozinhos em sua fábrica. Essa opção pode ser a mais barata, mas provavelmente será mais impessoal e dificultará o passo 3 desta lista, que é enxergar além do sistema ERP.

Meus dados estão seguros em um ERP?

A segurança é uma das grandes vantagens de um sistema ERP, pois suas informações estarão salvas em um banco de dados protegido contra ataques exteriores, acidentes e perdas humanas.

Com um bom sistema ERP, é possível definir níveis de acesso ao sistema dependendo do usuário e salvar todos os dados da empresa em backups diários em um servidor na nuvem, livre de acidentes como um vírus no seu computador (que faria você perder suas planilhas), a perda de papeis no seu chão de fábrica, ou em um caso extremo, um incêndio no seu escritório, por exemplo.

Eu já conheci algumas histórias que para você podem parecer familiares ou até mesmo impensáveis. Vale contar uma apenas para ilustrar o que pode acontecer: uma indústria que visitei há cerca de 5 anos para apresentar o Nomus PCP tinha acabado de perder todas as planilhas e consequentemente toda a informação da gestão pois o notebook do dono da indústria foi roubado.

Qual a importância de manter meu ERP atualizado?

Um ponto muito importante que citei também no artigo sobre como escolher o ERP certo para sua indústria é sobre a empresa fornecedora manter o sistema atualizado constantemente.

Esse ponto é importante para garantir a segurança para suas informações citada anteriormente e também para manter o ERP suficiente para atender novas demandas que venham aparecer com o crescimento da sua indústria. Além das novas funcionalidades para atender à evolução da gestão da sua indústria, seu fornecedor de ERP precisará atualizar o sistema para atender às exigências legais, como por exemplo o Bloco K.

Como um sistema ERP serve para ganhar produtividade e organizar sua indústria, o mesmo deve sempre utilizar tecnologia de ponta para oferecer a melhor solução disponível e ir evoluindo conforme novas tecnologias surgirem.

Tem mais dúvidas? Me pergunte o que quiser

Entendo que o processo de implantação de um sistema de ERP industrial pode ser um assunto que gera bastante dúvidas nos gestores industriais. Portanto, gostaria de deixar aqui um canal aberto para você perguntar absolutamente qualquer coisa em relação a implantação de um sistema ERP em uma indústria para eu ou a equipe da Nomus respondermos.

Aproveito também a oportunidade para convidá-lo a conhecer o Nomus ERP Industrial, que é o sistema de gestão industrial da Nomus especializado na gestão de indústrias e implantado por engenheiros de produção, confira no banner:


Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.



Receba no seu email.

Os melhores artigos, ebooks e planilhas de gestão da produção industrial, gratuitamente, no seu email.





Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam