7 erros que afundam a produtividade de uma pequena indústria

Atualizado em 18/02/20 - Escrito por Rafael Netto na(s) categoria(s): Processos e Organização / Produção

MRP da teoria à prática

A produtividade de uma pequena indústria é um dos fatores mais importantes para o sucesso do negócio. Principalmente porque estamos falando de equipes e recursos enxutos.

Ou seja, é preciso fazer mais com menos, gastar menos dinheiro e tempo para produzir mais e melhor, sempre com foco na lucratividade e em manter a indústria competitiva.

Esse é um desafio que as pequenas indústrias brasileiras precisam enfrentar para se manterem ativas no mercado, mesmo com fatores externos muitas vezes não favoráveis.

Como não podemos fazer nada por fatores externos, vamos ser produtivos e focar nos fatores internos.

Em outras palavras, vamos listar os 7 erros que afundam a produtividade de uma pequena indústria e como o gestor pode reduzi-los ou até mesmo eliminá-los.

Muitas vezes esses erros acabam passando despercebidos e aos poucos vão afetando até mesmo a cultura da empresa.

7 erros que afundam a produtividade de uma pequena indústria

Prepare suas anotações e vamos a lista, espero que no final desse artigo você consiga enxergar oportunidades de melhoria no seu negócio.

1. Informações desencontradas e não confiáveis

Como uma boa parcela das pequenas indústrias não tem processos bem estruturados e muitas vezes não utilizam softwares de gestão eficazes, acabam se perdendo em planilhas e documentos impressos desatualizados, desencontrados e não confiáveis.

Diversas informações importantes sobre as vendas, produção, compras, estoque, as finanças, os funcionários e outras demandas que deveriam estar organizadas, integradas, atualizadas e de fácil acesso em um banco de dados seguro acabam se perdendo.

Os perigos aqui são:

  • O gestor não consegue analisar o desempenho da indústria;
  • A equipe não consegue enxergar oportunidades de melhoria;
  • Gera retrabalho caso um documento seja perdido;
  • Dados levantados sem validações podem não ser confiáveis e levar a decisões erradas;
  • A equipe perde tempo verificando se os dados estão atualizados e se são confiáveis.

Produtividade de uma pequena indústria

2. Não medir a produtividade

A menos que hajam erros grosseiros, é difícil melhorar, de forma confiável, o que não é medido.

Então para melhorar a produtividade de uma pequena indústria, é fundamental que primeiro a indústria utilize formas de medir a produtividade da equipe e das máquinas.

Se você não sabe como está a capacidade produtiva da sua fábrica, dificilmente conseguirá utilizar todo o potencial que sua equipe e máquinas podem oferecer.

3. Trabalhar acima da capacidade e atrasar pedidos

O gestor que deseja aumentar a produtividade de uma pequena indústria precisa conhecer sua capacidade produtiva real e alinhar as demandas de clientes, avaliando seu estado atual e as possibilidades de crescimento da indústria.

Caso sua equipe aceite mais encomendas do que pode cumprir, pode acabar atrasando entregas ou até mesmo cancelando pedidos, e isso pode gerar um resultado muito ruim para todos.

Seus clientes podem ficar insatisfeitos, sua equipe pode ficar pressionada e você pode acabar perdendo dinheiro.

Então para ter um crescimento estável é preciso conhecer a sua capacidade para melhorá-la gradualmente com boas práticas de gestão e assim garantir um portfólio de clientes satisfeitos.

4. Layout industrial ineficiente

Quando uma pequena indústria começa a crescer, é comum ser preciso investir em novos equipamentos e na contratação de novas pessoas para a equipe, e muitas vezes esse crescimento não é feito com um bom planejamento do layout das instalações.

Em um bom projeto de layout os funcionários e máquinas devem ser distribuídos de forma que reduza ao máximo deslocamentos pelo chão de fábrica e que reduza a ociosidade e sobrecarga nas etapas da produção.

Veja que estamos falando em possibilidades de se fazer mais com menos, e isso torna claro como um bom projeto de layout pode impactar positivamente a produtividade da sua indústria.

Além disso, um bom projeto de layout também deve considerar a saúde e a segurança da sua equipe.

De nada adianta um layout que otimize os deslocamentos pelo chão de fábrica, mas que torne o ambiente de trabalho mais inseguro e insalubre, e seus colaboradores frequentemente precisarem tirar licença por acidentes ou doenças relacionadas ao trabalho.

5. Falta de manutenção

A manutenção das máquinas muitas vezes é negligenciada em pequenas indústrias e a equipe acaba só lembrando dela quando alguma máquina para de funcionar.

Isso é péssimo porque a produtividade perdida devido a uma máquina parada por falta de manutenção pode ser enorme.

Então é importante que a sua equipe estude sobre a gestão de manutenção e implante manutenções preventivas periódicas para evitar paradas na linha de produção devido a quebras ou reparos.

6. Problemas de gerenciamento no estoque

O estoque é dinheiro. Estoque parado é dinheiro parado. Estoque de menos é dinheiro perdido.

Muitas indústrias pequenas acabam não dando a devida atenção ao estoque e não possuem um controle e gestão efetivos.

Há um risco duplo ao não controlar e gerenciar bem seus estoques.

  1. Perder dinheiro com excesso de estoque parado
  2. Perder dinheiro por falta de estoque

O ideal é manter seus estoques em níveis equilibrados, nem demais e nem de menos, e com isso aumentar a produtividade da sua indústria.

Produtividade é fazer mais com menos recursos, é fazer boas vendas com o mínimo de dinheiro “empatado” em estoques, é não perder vendas por falta de estoque.

O Thiago Leão escreveu um artigo muito útil com: 5 dicas essenciais para um controle de estoque eficiente

7. Fragmentação da logística

Para garantir a produtividade de uma pequena indústria, é fundamental que a logística do negócio funcione com a gestão integrada. (Veja quais são os mais importantes indicadores de desempenho na logística)

A logística de forma integrada garante a plena harmonia entre as funções de compras, vendas, produção, estoques e distribuição.

Seus clientes esperam receber seus produtos com qualidade, preço, agilidade e no prazo combinado, e a logística integrada é fundamental para garantir isso, em especial a agilidade e o cumprimento do prazo.

Por exemplo, não adianta você ter uma boa gestão de materiais, seu processo de produção ser altamente produtivo, seu MRP funcionar perfeitamente, seu setor de compras comprar as matérias primas certas , se seus fornecedores de materiais não entregam os pedidos de compra no prazo acordado.

Também não adianta seu plano mestre da produção funcionar perfeitamente, sua produção fabricar os produtos certos, se a sua rede de distribuição não está preparada para entregar os produtos com agilidade e no prazo esperado pelos clientes.

Não viva com o problema, implante uma solução

Se você possui algum dos problemas citados neste artigo, o ideal é que busque uma solução para o problema e resolva a questão antes que seja tarde demais.

Minha recomendação é que comece com a implantação de um software ERP capaz de controlar desde a sua geração de notas fiscais até o controle da produção.

Dessa forma você terá:

  • Informações confiáveis e integradas.
  • Produtividade mensurada e monitorada.
  • Capacidade de máquinas e funcionários mensurada e definida.
  • Tempo de produção determinado e confiável.
  • Estoque organizado e com registro confiável.
  • Logística geral do negócio integrado.

Com esses problemas superados sua fábrica será muito mais competitiva e a produtividade irá aumentar cada vez mais.

Você pode ver uma demonstração do sofware Nomus ERP Industrial, que é o ERP idealizado pelos Engenheiros de Produção da Nomus, e entender melhor como a ferramenta funciona.

Veja também: 10 razões para sua fábrica usar um software para controle da produção

Nomus ERP Industrial

Compartilhe esta matéria:


Tags:


Líder Executivo e fundador da Nomus


Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo: