6 passos para apurar o custo máquina com apoio do PCP

2/06/15 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Custos e Finanças / Gestão de custos

Custos industriais

Compor o custo de um produto muitas vezes não é uma tarefa trivial e muitos profissionais acabam se esquecendo de apurar os custos da infraestrutura fabril, como as máquinas e equipamentos. Inclusive, temos excelentes posts sobre custos no Blog Industrial, mas nenhum deles entra no detalhe de como apurar o custo máquina.

Pensando nisso, preparei 6 passos para apurar o custo hora maquina de uma indústria com o apoio do PCP. Confira o resultado a seguir.

Gostou do vídeo? Receba em seu email.

Inscreva-se gratuitamente a receba em primeira mão os vídeos do Blog Industrial Nomus.

1. Calcule a depreciação das máquinas

Depreciação é um processo de obter recursos para repor o “bem”, a máquina, no final da sua vida útil. Ou seja, é o custo com a perda de valor de mercado da maquina devido o tempo de utilização, desgaste natural ou por se tornar obsoleta.

Basicamente precisamos de duas informações para calcular o custo de depreciação da sua maquina:

  • Investimento para aquisição, ou o valor pago pela maquina
  • Taxa de depreciação

Existe uma norma para definição da vida útil e taxa de depreciação, para consultar o valor de cada uma dessas informações para sua máquina clique aqui.

Para calcular a depreciação, vamos utilizar o método linear e fixar a taxa de depreciação. Custo de depreciação anual =  investimento para aquisição x taxa de depreciação. Para saber o valor hora basta dividir pela quantidade de horas uteis no ano, conforme o exemplo abaixo.

Dados:

  • Valor de aquisição da Máquina: R$ 135.000,00
  • Taxa de depreciação: 10 %  ao ano
  • Carga horaria diária de trabalho: 8 horas
  • Dias uteis no ano de 2015:  253 dias
  • Horas de trabalho anual: 253 x 8 = 2024 horas

Cálculo:

  • Custo de depreciação anual = 135.000,00 x 10% = R$ 13.500,00
  • Custo de depreciação hora = 13.500 / 2024 = R$ 6,67

2. Calcule o custo da área ocupada pelas máquinas

Muitos acabam não considerando este custo ou não consideram a área ocupada pela máquina como um custo da máquina. Porém, eu considero que a máquina deve ajudar você a pagar o aluguel de sua fábrica.

Mas meu imóvel é próprio o que devo fazer? Nesse caso devemos considerar o custo de oportunidade do seu imóvel. Para chegar nesse valor, você pode consultar o preço do aluguel do metro quadrado da sua região e então fazer a conta.

Na Zona Oeste do Rio de Janeiro o valor do metro quadrado em uma área industrial está por volta de R$ 35,00 o metro quadrado.

Então, precisamos saber a metragem quadrada da sua área fabril e o valor do aluguel do metro quadrado. Se suas máquinas não estão numa disposição fácil para você fatiar o espaço por máquina, então você deve fazer o rateio do valor por máquina.

Por exemplo, imagine a planta da fabrica abaixo:

por processo

Você deve fatiar a sua fábrica nos setores com máquinas que tenham custo e função parecidos. Conforme o exemplo:

por-processo2

Assim você pode apurar o metro quadrado utilizado. No caso do centro de trabalho em Azul, temos 2,1m x 3,050 m = 6,4 m² Dessa forma o cálculo fica fácil.

  • Custo Área Ocupada (por hora) =  ( metro quadrado utilizado x valor por metro quadrado) / (total de horas uteis no mês)

Calculo:

  • Custo Área Ocupada (por hora) =  (6,4 x 35) / 168 = R$ 1,34
Custos industriais

3. Estime o custo da energia utilizada pelas máquinas

Idealmente você precisa utilizar o relógio de medição de energia separado somente para a fábrica, assim, você consegue separar mais claramente os custos com energia da fábrica das despesas administrativas. Porém, caso isso não seja viável atualmente, é possível fazer um cálculo para chegar neste valor.

Primeiro, veja na sua conta de luz o valor do kW/h. Depois, verifique a potencia nominal da sua máquina. Sendo assim, custo hora com energia = potencia da maquina x valor do kW/h. Lembrando que a potencia da sua máquina deve estar em kW, caso não esteja, segue algumas conversões de unidade de medida que podem ajudá-lo no cálculo:

tabela de conversao potencia

Exemplo:

  • Valor kW/h na conta de luz R$  0,61109
  • Potencia do Máquina: 7,5 kW
  • Custo hora com energia = Potencia da maquina x valor do kW/h
  • Custo hora com energia = 7,5 x 0,61109 = R$ 4,58

4. Meça os consumíveis utilizados pelas máquinas

Para apurar o custo com consumíveis, é preciso saber se sua máquina consome esse insumo de forma direta ou indireta, pois normalmente utilizamos um rateio quando a relação de consumo não é direta. (Grande maioria dos casos )

Por exemplo: Em um centro de usinagem um dos consumíveis são as pastilhas de metal duro utilizadas no corte. Muitas vezes não é possível mensurar esse custo como custo direto, então fazemos o rateio de um determinado período.

Por exemplo: Levantamos que a empresa gasta R$ 30.000,00 por ano num centro de trabalho com consumíveis.

  • (Valor gasto em consumíveis) / (horas uteis por ano)

Cálculo:

  • Custo com consumíveis por hora = R$ 30.000,00 / 2024 = R$ 14,82
Custos industriais

5. Calcule o custo da manutenção das máquinas

Idealmente suas máquinas deveriam ter um plano de manutenção anual, assim fica fácil de estimar o custo com a manutenção e formar o custo da máquina. Porém, caso você não tenha esse grau de controle e faz apenas manutenções corretivas na máquina, o custo hora máquina fica poluído e muito mais caro.

Então vamos considerar a situação não ideal, que provavelmente pode ser a realidade da grande maioria das indústrias brasileiras.  O fato de não ter o plano de manutenção que definiria o custo anual ou mensal da máquina com manutenção nos deixaria sem um norte, então, precisamos olhar para o passado e levantar o custo gasto com a máquina no ano anterior.

Logo, levantamos que nossa máquina gastou R$ 23.000,00 no ano de 2014. Dividindo por 2048 quantidade de horas uteis em 2014 chegamos no valor = R$ 11,23

6. Some os passos anteriores para obter o custo total

Então, somando todos os resultados obtidos acima, é possível ter o seguinte resultado final para apurar o custo hora máquina de uma indústria:

  • Custo Hora do centro de trabalho = Depreciação hora + Custo com a Área + Custo Energia + Custo consumíveis + Custo Manutenção
  • Custo Hora do centro de trabalho = R$ 6,67 + R$ 1,34 + R$ 4,58 + R$ 14,82 + R$ 11,23R$ 38,64 / hora

Ao apurar o custo hora total do seu centro de trabalho, é possível ter uma noção se o seu processo produtivo está caro ou barato. Caso esteja caro, você poderá tomar decisões para diminuir custos, como o de manutenção ou adotar novos métodos produtivos mais baratos para aumentar sua margem de lucro na fabricação e venda do seu produto/serviço.

Todo o passo-a-passo que descrevi fica muito mais fácil de ser aplicado com o apoio de um software de PCP que traga esses conceitos de gestão de custos e outras boas práticas. Caso queira ver um exemplo na prática, assista a esta demonstração do Nomus ERP Industrial e agende uma conversa com um de nossos engenheiros.

 


Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.



Receba no seu email.

Os melhores artigos, ebooks e planilhas de gestão da produção industrial, gratuitamente, no seu email.





Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam