4 tipos de estoque operacionais na indústria (e suas causas)

Atualizado em 8/11/19 - Escrito por Rafael Netto na(s) categoria(s): Gestão de estoques e compras / Logística

Chão de fábrica

Em uma indústria podem existir pelo menos 4 tipos de estoque operacionais, sendo eles: estoque de segurança, estoque de fluxo, estoque de ciclo e estoque sazonal.

Sabemos que, na maioria dos casos, o ideal é manter o menor nível de estoque possível para não manter capital parado e não correr o risco de perder dinheiro.

Mas então o que causa esses tipos de estoque nas indústrias e, afinal, por que existem situações em que precisamos de estoques?

Descubra a resposta lendo o artigo a seguir, que é baseado em uma excelente aula do professor Eduardo Jardim.

tipos de estoque

Tabela de tipos de estoque operacionais

Para guiar a leitura, aqui está uma tabela com os tipos de estoque operacionais, quais são suas causas e quais são seus objetivos.

CausasTiposFunções
IncertezaEstoque de Segurança
-Para produção
-para distribuição
Desacoplamento entre Operações
Tempo de reposiçãoEstoque de Fluxo
-em processo
-em trânsito
Viabilizar a Operação do Sistema Produtivo
Economia de escalaEstoque de Ciclo
-lote de produção
-lote de compra
Redução de Custos
-de energia
-de transporte
Demanda SazonalEstoque SazonalEstabilização da capacidade de produção

1ª causa de estoque – Incerteza (Estoque de segurança)

Vamos começar com o primeiro item na lista dos tipos de estoque, o estoque de segurança, que é causado pela incerteza.

Se eu tenho incerteza, não tem jeito, eu preciso ter estoque.

Existem três tipos de incertezas no meio produtivo, elas são:

Incerteza de fornecimento

Se eu não confio no meu fornecedor, eu preciso produzir para estoque e assim possuir um estoque entre eu e ele.

Incerteza de processo

Se minhas máquinas podem falhar ou pessoas podem faltar e eu não quero que meu processo pare, eu preciso ter estoque protegendo algumas etapas.

Incerteza de mercado

Se eu não sei bem quando meu cliente vai chegar, quando vai pedir e eu quero ter estoque para entregar o produto rapidamente. Eu preciso colocar estoque entre eu e ele.

O estoque de segurança

Então esse estoque é o que nós chamamos de estoque de segurança e que pode ser de produção ou de distribuição.

Mas qual é a função dele?

Se eu coloco ele entre as etapas, sua função é desacoplar operações.

Se eu tenho incerteza de fornecimento, ou seja, não confio no meu fornecedor, eu ponho estoque entre eu e ele.

Mesmo que o fornecedor falhe, não entregando no momento certo ou na qualidade certa, não irei “pagar” por isso. Posso consumir meu estoque e reverter a situação.

É verdade que essa incerteza de fornecimento é algo que eu posso trabalhar para melhorar e reduzir. A incerteza de processo ainda mais porque o sistema está sob meu controle sob a minha responsabilidade.

Agora há uma terceira incerteza, a de mercado, de demanda. Essa normalmente é mais complicada. Dificilmente eu vou conseguir prever ou dominar o mercado.

Gestão de Estoque PDF

Gestão de estoque PDF é o nome da coletânea que acabamos de montar contendo os melhores artigos com dicas práticas sobre a gestão de estoques no Blog Industrial.


Gestão de estoque pdf


2ª Causa de estoque – Tempo de reposição (estoque de fluxo)

Dando continuidade a lista de tipos de estoque, vamos agora ao estoque de fluxo, causado pelo tempo de reposição:

Mesmo que tivéssemos um mundo:

  • sem incerteza;
  • meu fornecedor não falha;
  • minhas máquinas não quebram;
  • pessoas não faltam;
  • meu cliente pede exatamente na quantidade certa e no momento certo.

Ainda assim eu posso precisar de estoque se existe tempo de reposição no processo.

Se eu tenho um intervalo fixo entre encomendas, um tempo de logística (Veja quais são os mais importantes indicadores de desempenho na logística), um tempo de ressuprimento, existe o tempo de reposição.

Isso é mais ou menos óbvio: o meu fornecedor não falha, ele entrega sempre na data certa, na quantidade certa e na qualidade certa.

Entretanto, se ele leva 2 semanas para me entregar, eu vou ter que ter 2 semanas de estoque no momento em que eu peço. (minhas instalações ou já encomendado.)

Se eu não tiver esse estoque, o meu sistema irá parar.

Esse é o chamado estoque de fluxo, que pode ser em um processo, em transito entre fornecedores e a fábrica ou ainda entre a fábrica e os distribuidores.

A sua função é não deixar o sistema parar, viabilizando a operação do sistema produtivo.

Caso eu não tenha esse estoque, o meu sistema para.

Dica extra: frequentemente vimos esses dois tipos de causas de estoque juntas: incerteza e tempo de reposição.

3ª Causa de estoque – economia de escala (estoque de ciclo)

O terceiro item na lista de tipos de estoque não tem uma causa tão óbvia, vamos lá:

Ainda que eu viva em um mundo sem incerteza e sem tempo de reposição, ou seja, um mundo paradisíaco, ainda posso precisar de estoque.

Para economizar na produção e distribuição, alguns produtos só são negociados em lote.

por exemplo, você não consegue comprar apenas um rolo de papel higiênico, o mínimo do mercado é um pacote com 4 unidades. A mesma coisa acontece com cigarros, onde a compra mínima é um pacote com 20 unidades.

Existe um lote de venda determinado por circunstâncias logísticas e por ganhos de escalas que obrigam a comprar, mesmo sem incerteza e sem tempo de reposição, uma quantidade maior do que a que você necessita, ou seja, maior que a sua demanda.

Esse é o estoque que advém de uma economia de fornecimento e de produção. Uma economia de escala, determinada por vários aspectos.

Esse estoque é o tamanho de lote ou estoque de ciclo e pode ser: lote de produção ou lote de compra.

O objetivo deste tipo de estoque é reduzir custos. Podendo ser redução de custos de energia e custo de transporte.

Veja também: Tudo sobre o processo de compras para indústrias

4ª Causa de estoque – Demanda sazonal (estoque sazonal)

O quarto item da lista de tipos de estoque é o estoque sazonal.

Ele existe para dar conta de uma demanda sazonal quando a nossa capacidade de produção em alguns momentos fica inferior a essa demanda.

Ou seja, a fábrica não consegue atender todos os pedidos de clientes e por isso precisa de um estoque temporário para atender um pico de demanda.

Por exemplo: uma fábrica de sorvetes pode ter uma demanda muito maior no verão do que no inverno.

A função dele é manter estável a minha capacidade ou manter estável o programa de produção. Ou seja, estabilização da capacidade de produção.

Lembre-se das causas e identifique os tipos de estoque da sua fábrica

Agora que você conheceu os quatro tipos de estoque operacionais e suas causas, não pode mais esquecer para ter um bom controle de estoque na sua empresa.

É claro que muitas vezes eles ocorrem simultaneamente, então busque identificar exatamente quais são os tipos de estoque em uso na sua indústria.

Uma dica extra que dou, é que assista uma demonstração do software Nomus ERP Industrial e entenda como ele pode auxiliar seu trabalho para gerenciar o estoque da sua fábrica.

Essa ferramenta foi projetada pelos engenheiros de produção da Nomus especialmente para atender a demanda das pequenas e médias indústrias brasileiras e pode reduzir significativamente seus custos e perdas.

Software ERP Para controle da producao

Compartilhe esta matéria:


Tags:





Receba no seu email.

Os melhores artigos, ebooks e planilhas de gestão da produção industrial, gratuitamente, no seu email.





Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam