Sistema para indústria: o que é, como funciona e como implantar

Atualizado em 17/06/20 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Processos e Organização

Software ERP Para controle da producao

Um sistema para indústria é um software capaz de atender as demandas de gestão de uma empresa que possui uma produção e precisa transformar seus produtos. Idealmente deve conseguir controlar desde as compras, requisição de materiais, produção, estoque e expedição.

Normalmente os sistemas de gestão mais simples, que são focados em comércio e serviços, não conseguem controlar a gestão de uma indústria.

Isso porque a indústria possui processos muito mais complexos do que os realizados por essas outras empresas.

Com isso em vista, o sistema para indústria é fundamental para garantir que a fábrica irá conseguir realizar todas as etapas do seu processo produtivo com sucesso.

Então meu objetivo com esse artigo é:

  • Determinar o que é um sistema para indústria
  • Mostrar como ele funciona
  • Entender como implantar um sistema desse na sua fábrica

Com isso sua empresa poderá:

  • Escolher um sistema para indústria ideal para sua realidade
  • Gerenciar todas as etapas dos seus processos
  • Economizar dinheiro evitando comprar sistemas que não atendem a sua demanda

Então vamos lá:

O que é um sistema para indústria?

Como falei anteriormente, um sistema para indústria é um sistema capaz de controlar a gestão de processos que apenas as indústrias possuem.

Normalmente esses processos estão ligados com a transformação de um produto e a gestão da qualidade dele.

Por exemplo, uma indústria precisa controlar o chão de fábrica, contendo a requisição de materiais, apontamento da produção e a inspeção de qualidade dos produtos fabricados.

Então uma empresa com uma dessas característica não terá controle se usar um sistema qualquer, feito para o comercio ou serviços.

Esse é um erro comum que infelizmente muitos gestores acabam cometendo. Isso porque o preço de um sistema mais simples normalmente é menor do que um sistema para indústria completo.

A questão é que no final do dia a sua empresa pode acabar investindo muito dinheiro e tempo da equipe tentando implantar um sistema que não será capaz de controlar os seus processos.

Por isso recomendo seguir as dicas de como escolher o melhor ERP para sua empresa e sempre se certificar que a opção escolhida é de fato um sistema para indústria.

Como funciona um sistema para indústria?

Para explicar essa etapa, irei usar como exemplo o Nomus ERP Industrial, que é o sistema pra indústria desenvolvido por nós.

Módulos de um erp para indústria

Para começar a explicar como funciona, é interessante começar com a diferença de módulos de um ERP para indústria e um sistema de gestão mais simples, apenas para o comercio e serviços.

Para isso vou fazer uma tabela comparativa:

Sistema para indústriaSistema de gestão sem especialidade em indústria
Vendas e faturamentoVendas e faturamento
Prestação de serviçosPrestação de serviços
Gestão financeiraControle de estoque
Compras e recebimentoCompras e recebimento
Importação de produtosRelatórios
Controle da produçãoCRM
Produção em/para terceiros
Controle de estoque
Bloco K
Plano de Produção e MRP
Controle do Chão de Fábrica
Programação da Produção
Custeio Padrão/Real
Controle da qualidade
Gestão de Documentos
Databooks
Controle da Expedição
Gestão de Projetos
CRM
Relatórios

Como pode ver a diferença de funcionalidades é muito grande. Essa é uma das grandes razões que levam as indústrias a precisarem de um sistema especializado.

É claro que há uma diferença de preços. Usando o Nomus ERP Industrial como exemplo, a assinatura parte de R$449 mensais enquanto um sistema sem especialidade em indústrias pode ser encontrado por R$100 mensais.

Mas cuidado para não cair nessa armadilha. O que parece ser mais barato pode na verdade sair caro para sua empresa, já que os processos não serão atendidos e provavelmente todo o investimento feito no treinamento da equipe será desperdiçado.

Caso perceba que isso esteja acontecendo na sua empresa, ou seja, que os processos não estão sendo atendidos, recomendo que veja aqui como trocar de sistema e também que conheça uma demonstração do Nomus ERP Industrial.

Sistema web ou desktop, na nuvem ou local?

Ainda na questão de como funciona um sistema para indústria, agora vamos as diferenças tecnológicas.

Essas diferenças não são limitadas pela especialidade da indústria e sim pela tecnologia usada pelo fornecedor do sistema.

Primeiro você precisa escolher entre um sistema web ou desktop, sendo eles:

  • Sistema web: fica instalado em um servidor e seus colaboradores acessam o sistema pelo navegador da internet, celular ou tablet;
  • Sistema Desktop: precisa ser instalado em cada máquina que for utilizar o sistema.

A minha recomendação é que tenha preferência pelo sistema web, já que esse é mais moderno e a atualização é muito mais simples.

Por exemplo, se o seu fornecedor de sistema liberar uma atualização para o sistema, será preciso atualizar apenas o servidor. Já em um sistema desktop, todos os computadores e dispositivos precisarão ser atualizados individualmente.

A segunda escolha é se o sistema web será:

  • Hospedado na nuvem: sua empresa não precisa se preocupar com a manutenção do servidor, nem com a segurança do mesmo. A desvantagem é que é preciso internet para acessar o sistema.
  • Hospedado localmente: sua empresa não precisa de internet para acessar o sistema, já que o servidor ficará dentro da sua empresa. A desvantagem é que você precisará de profissionais de TI para manter o servidor protegido e precisará fazer a manutenção e atualização constante da máquina.

Como o acesso a internet está cada vez mais difundido no Brasil, recomendo que escolha a opção de hospedagem na nuvem, já que é mais barata, segura e não precisa de manutenções constantes.

O ideal é que assine dois pontos de internet na sua empresa e se um falhar o outro poderá ser acionado, garantindo assim um acesso continuo pelos seus colaboradores.

Como é a implantação de um sistema para indústria?

Com o sistema escolhido, chegou a hora de colocar para funcionar na sua empresa, essa é a chamada implantação do sistema.

Essa etapa é quando realmente o sistema será instalado e sua equipe será treinada para utilizá-lo no dia a dia da operação.

A principal diferença da implantação de um sistema para indústria e um sistema sem especialidade industrial é a complexidade do projeto.

Como o sistema para indústria é mais robusto e possui módulos avançados, é preciso um treinamento realizado por uma pessoa mais qualificada e o tempo normalmente é maior do que um sistema comum.

Especialização do implantador

Para implantar um sistema para indústria não é suficiente apenas explicar como funcionam as funcionalidades da ferramenta.

É preciso entender o processo da indústria e então orientar a equipe da empresa a utilizar o sistema da forma mais produtiva possível.

É por isso que na Nomus os implantadores possuem grande experiência em engenharia de produção, para assim realizarem uma implantação consultiva.

Reuniões presenciais x Reuniões online

Por fim, é possível realizar o treinamento de implantação de duas formas, presencialmente e online.

As principais diferenças entre eles, são:

  • Treinamento online: custo menor e maior produtividade no horário determinado, já que não há distrações e pausas. A desvantagem é que podem ocorrer oscilações na internet.
  • Treinamento presencial: sem oscilações, é possível ter um contato mais próximo. A desvantagem é que a produtividade normalmente é menor, já que ninguém consegue ficar focado o dia inteiro e o custo normalmente é muito maior.

A minha recomendação é por uma implantação online, já que hoje em dia até mesmo celulares são capazes de fazer ligações em vídeo.

O grande benefício da implantação online é que o analista irá ficar completamente dedicado a sua empresa naquele horário marcado e o treinamento será intensivo.

Conheça o Nomus ERP Industrial

Para fechar esse texto, deixo o convite para que você assista uma demonstração do Nomus ERP Industrial e veja na prática como funciona um sistema para indústria.

Além disso, me coloco a disposição caso tenha alguma dúvida ou sugestão sobre esse tema.

Por último, lembre-se de se inscrever no blog industrial gratuitamente para receber dicas como essa semanalmente no seu email.

Até a próxima!

Software ERP Para controle da producao

Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.


Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo:




Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam