Quanto custa um sistema de gestão ERP para pequenas e médias indústrias?


Atualizado em 18/07/22 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): ERP / Processos e Organização

Guia do ERP para indústrias

Saber quanto custa um sistema de gestão ERP é fundamental para fazer uma boa escolha para sua empresa. Como existem muitas opções de sistemas de gestão no mercado, é importante ficar atento para não acabar pagando muito mais caro do que deveria.

Hoje em dia existem literalmente dezenas, ou talvez centenas, de sistemas de gestão ERP disponíveis no mercado. Mas afinal, qual escolher? E quanto você deveria pagar?

Para responder a essas perguntas, preparamos esse artigo que ajudará você a:

  • Entender a diferença entre custo e preço de um ERP;
  • Saber o que normalmente é cobrado ao contratar um sistema de gestão ERP;
  • Conhecer a média de preço do mercado;
  • Saber como evitar os principais erros ao escolher um sistema ERP.

Com isso a sua busca por um sistema ERP será mais precisa e você estará mais preparado para tomar a decisão acertada. Então venha comigo e vamos descobrir os pontos citados acima:

Avaliar custo x preço do ERP

Para começar, é importante diferenciarmos o custo do preço.

Sistema como um investimento

Em um lado positivo é fundamental considerar os impactos positivos da ferramenta, que normalmente são muitos, no seu cálculo. Por exemplo, se o sistema possui um custo mensal de R$500, entretanto, conseguiu aumentar a produtividade da sua empresa e reduziu perdas, na verdade esse custo se pagou, e muito.

Ou seja, é totalmente possível que o sistema ERP industrial seja um investimento, em que você pague uma mensalidade e a sua empresa tenha mais lucro no final do período.

Custos que não estão no preço

Muitas vezes os gestores veem um preço atrativo em um sistema de gestão ERP e imaginam que aquilo é tudo que a empresa terá que dedicar à ferramenta. A realidade não é bem assim.

Para implementar um novo sistema de gestão na sua empresa, a sua equipe precisará dedicar horas à esse projeto, tanto para o treinamento quanto para a parametrização da ferramenta.

Além disso, caso optem por desenvolver um sistema próprio, precisarão constantemente atualizar a ferramenta para manter tudo em conformidade com o governo e as demandas dos seus clientes.

Por isso é fundamental que na hora de escolher um sistema ERP, sua empresa se atente aos pontos que levantaremos nesse artigo. Caso contrário, podem acabar com muitos custos que vão além do preço base da ferramenta.

O que normalmente é cobrado para formar o custo de um sistema de gestão ERP

Quando sua empresa opta por contratar um sistema de gestão ERP normalmente ele vem acompanhado por alguns custos relacionados, como assinatura, treinamento, manutenção, customização etc.

Esses custos dependem muito do tipo de ERP que selecionar. Ou seja, um ERP em nuvem por assinatura terá custos completamente diferentes de um sistema desenvolvido internamente.

Aqui estão os itens que normalmente são cobrados ao contratar um novo sistema de gestão:

Assinatura / Compra da Licença / Desenvolvimento

O preço do sistema em si é o item mais óbvio e por isso ficou em primeiro na lista. Esse custo depende do modelo de negócio da empresa fornecedora de sistema que selecionar.

Os mais comuns são:

  • Assinatura mensal/anual: esse modelo é o adotado pela própria Nomus e é conhecido como Saas. Essa é a forma mais moderna de contratar um sistema e é uma tendência mundial. A ideia é que a sua empresa pague um valor mensal ou anual e receba o sistema sem precisar se preocupar com atualizações e manutenção.
  • Compra de licença: nesse modelo a sua empresa compra uma chave do produto e o sistema é seu. Entretanto, normalmente é preciso pagar por atualizações e versões mais novas do software.
  • Desenvolvimento interno ou personalizado: nesse modelo a empresa contrata um programador ou uma empresa de desenvolvimento para criarem uma ferramenta totalmente personalizada. A desvantagem desse modelo é que a sua empresa acaba precisando “reinventar a roda” e precisarão pagar caro para resolver problemas que outros sistemas já resolveram.

Implantação / Treinamento

De nada adianta um sistema de gestão ERP se ninguém souber usar, certo? Então a implantação e/ou treinamento é o segundo item que normalmente está incluso na lista dos que compõem o custo de um sistema de gestão ERP.

Os modelos mais comuns, são:

  • Treinamento por vídeos: algumas empresas, como a Nomus, oferecem todo ou parte do treinamento do sistema através de vídeos gravados. Esse modelo é normalmente o mais barato e permite que sua equipe assista o treinamento quantas vezes quiser, na velocidade em que desejarem.
  • Treinamento online: outro formato cada vez mais comum são reuniões online com o especialista da fornecedora. Esse modelo é mais personalizado e ainda é mais barato do que as visitas presenciais. A pandemia acabou acelerando o crescimento dessa modalidade.
  • Treinamento presencial: esse é o formato mais personalizado, onde o especialista vai até a sua empresa para treiná-los presencialmente, porém também é o mais caro.

Manutenção / Atualizações

Em casos de sistemas que vendem licença ou são desenvolvidos de forma personalizada, é comum que seja cobrado um valor recorrente para a manutenção da ferramenta, suporte e atualizações.

Customizações

Por fim, caso sua empresa queira mudar algo no sistema para atender melhor seus processos, provavelmente essa customização será cobrada. Existem ainda algumas empresas que não permitem customizações no sistema, nem que a empresa contratante ofereça pagar por isso.

Customizações normalmente são caras e devem ser solicitadas apenas se realmente forem importantes para o seu negócio.

Média de quanto custa um sistema de gestão ERP no mercado

Agora vamos a parte que todos querem saber, os valores. Afinal, qual o preço de um ERP?

A resposta é: depende. Para adiantar posso falar que os valores variam absurdamente. Existem sistemas que cobram R$19 mensais e outros que cobram mais de R$100.000 por uma atualização.

Sendo assim, para você ter uma ideia melhor, é preciso saber do que a sua empresa realmente precisa.

Como o nosso blog tem foco em pequenas e médias indústrias, a orientação a seguir é destinada principalmente a esse público. Entretanto, é importante que você leia para entender quais são os cuidados a se atentar antes de escolher seu fornecedor ERP.

Gestores de indústrias precisam de atenção redobrada

A gestão de uma fábrica é consideravelmente mais complexa do que outros setores, como comércio e serviços. É preciso controlar diversos pontos na produção, qualidade, expedição etc.

Sendo assim, o gestor de indústria precisa ter atenção redobrada na hora de escolher seu sistema ERP. É muito comum vermos gestores que acabaram investindo pesado em sistemas ERP e depois descobriram que eles não eram capazes de atender a demanda da empresa.

Isso é devastador, já que consome recursos financeiros e o tempo de toda a equipe, que precisará treinar em um novo sistema. Sendo assim, recomendamos sempre que os gestores dessas empresas selecionem uma ferramenta especialista, que conheça bem o segmento em que estão inseridos.

Principais erros na hora de escolher um ERP

Para ajuda para escolher um sistema ERP adequado para a sua empresa, irei listar quais são os erros mais comuns, cometidos por gestores, na hora de escolher um software de gestão. Confira:

  • Deixar de definir objetivos para o sistema – se a sua empresa não sabe muito bem o que quer, pode acabar escolhendo a opção errada para superar os desafios do negócio.
  • Deixar de verificar se o sistema atende o segmento – esse ponto é muito importante para gestores de indústrias, já que existem muitos sistemas que dizem ser capazes de atender fábricas mas na verdade deixam a desejar.
  • Tentar resolver absolutamente tudo com o ERP – hoje em dia é muito comum que as fornecedoras de ERP trabalhem com um ecossistema de gestão, ou seja, determinadas áreas da gestão são realizadas por outros sistemas. Sendo assim, se a sua empresa tentar buscar por um ERP que faça absolutamente tudo, pode acabar com um sistema superficial.
  • Deixar de verificar a tecnologia e atualizações do sistema – ter um sistema moderno e atualizado é o recomendado para que a operação da sua empresa não seja comprometida. Sendo assim, antes de contratar um sistema ERP, verifique qual a tecnologia utilizada e qual a frequência de atualizações do sistema.
  • Esquecer de avaliar a implantação e o suporte – ao contratar um sistema de gestão, é como se a sua empresa tivesse se casado com o fornecedor. Haverá uma relação bem próxima entre as duas. Sendo assim, avalie qual a formação e disponibilidade dos analistas de implantação e também dos atendentes do suporte.
  • Não testar ou assistir uma demonstração da ferramenta – vendedores, como o nome diz, são profissionais treinados para vender. Sendo assim, não feche negócio sem antes ver o sistema funcionando na prática. Já que o conceito de “simples e fácil de usar” é algo bem subjetivo.
  • Deixar de delegar um responsável pelo projeto – por fim, muitos gestores acabam cometendo um erro crítico de achar que só precisam pagar pelo sistema e ele fará tudo sozinho. A realidade não é bem assim, a sua equipe precisará se dedicar para treinar e colocar o sistema em operação. A melhor forma de garantir que isso de fato aconteça é designando uma pessoa da sua equipe como responsável pelo sucesso do projeto. Esse usuário normalmente é chamado de usuário-chave.

Conheça o Nomus ERP Industrial

Por fim, convido você a conhecer o Nomus ERP Industrial através de uma demonstração online. O sistema de gestão ERP desenvolvido pela Nomus para atender pequenas e médias indústrias.

Agora dando uma ideia mais precisa de quanto custa um sistema de gestão, o preço do Nomus ERP Industrial parte de R$449 mensais para empresas no simples nacional, conforme você pode ver em nossa página de planos e preços:

Além disso, é possível acessar a página de casos de sucesso para conhecer histórias reais de gestores de indústrias que implementaram o Nomus ERP Industrial em suas empresas. Essas entrevistas são muito importantes para entender como a ferramenta pode impactar os resultados de uma empresa.

Exemplo de caso de sucesso do Nomus ERP Industrial:

Fale com um especialista

A Nomus também oferece a possibilidade de você falar diretamente com um especialista e assim explicar quais são os desafios da sua empresa. Nossa equipe irá estudar o seu caso e oferecer a melhor solução possível. Tudo isso sem compromisso.

Guia do ERP para indústrias

Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo: