Qual o custo do tempo para programar a produção?

11/01/18 - Escrito por Pedro Parreiras na(s) categoria(s): Custos e Finanças / Estratégia / Processos e Organização / Produção

Custos industriais

As melhoras da Programação da Produção podem ser muito significativas. O consumo do tempo para programar a produção pode ser alto e não saber esse custo tende a causar muitos danos para a sua indústria. Neste artigo vamos mostrar para você o prejuízo que não ter esse conhecimento pode gerar na sua produção. Uma vez que tem ciência da gravidade fica mais fácil pensar em uma forma de buscar uma forma de melhoria.

Neste artigo você pode conferir em vídeo, seguindo a série Dores da Indústria, onde trazemos tratamentos para seus problemas.

VEJA MAIS – Primeiros passos para implantação da programação da produção industrial (PPCP)

Talvez você nem saiba como esse problema possa estar afetando sua indústria. Assista o vídeo abaixo e veja como sua empresa pode estar perdendo dinheiro e como tratar essa dor:

Gostou do vídeo? Receba em seu email.

Inscreva-se gratuitamente a receba em primeira mão os vídeos do Blog Industrial Nomus.

Espero que este vídeo tenha ajudado a abrir seus olhos para este problema, seus impactos e também como resolvê-lo. Se você gostou deste material, curta, compartilhe e deixe seu comentário. Vamos criar uma comunidade de gestores e profissionais que se ajudam e aprendem juntos. Participe!

Aguarde o próximo vídeo da série Dores da Indústria, toda quinta-feira, no Blog Industrial. Enquanto aguarda, assista uma demonstração do nosso ERP Industrial e também acompanhe o Papo de Produção.

Veja os outros vídeos da série Dores da indústria

8 problemas comuns no planejamento da produção e compras e o impacto financeiro que eles causam

5 problemas no controle de estoque que causam prejuízo financeiro para sua indústria

Apontamento da produção: 5 problemas que podem estar tirando dinheiro da sua indústria

Qual o custo do tempo para programar a produção?

Na série Dores da Indústria, os problemas que buscamos ajudar no tratamento tem muita ligação. Muitas vezes se parecem, mas as diferenças existem, apesar do mesmo tratamento. O que vai além da semelhança é a forma com que devemos calcular e rastrear.

Recentemente tratamos da dor que fala sobre o que fazer quando a programação da produção não serve mais. É parecido, mas é diferente… Você pode consumir tempo da equipe, com várias pessoas trabalhando na programação da produção e conseguir terminar ela a tempo de ser utilizada. É diferente de usufruir de um prazo longo para terminar sua programação da produção e quando finalizá-la não servir mais.

As duas coisas podem acontecer simultaneamente, mas também ser eventos independentes. Em uma empresa que a programação é complexa e demora bastante tempo para ser programada, com prazo longo, e quando termina não serve mais. Outra situação é ter três ou quatro pessoas da equipe trabalhando na programação da produção e essas conseguem terminá-la em algumas horas. Mesmo que ao fim da programação foram utilizadas cerca de quatro horas para cada colaborador empenhado na função, resultando em, aproximadamente, 16 horas de trabalho por dia, com elevado consumo de tempo para esta ação.

O que fazer quando a programação da produção não serve mais

O que fazer quando termina de programar sua produção? Ela não serve mais? Você leva horas (podendo chegar a dias) para implantar a programação da produção a partir de uma situação imediata. Ao terminar de programar o que foi considerado no início não vale mais, por já ter processado seus itens,levou mais tempo do que o previsto ou ocorreu algum imprevisto.

Normalmente o tempo para programar a produção não pode ser excessivo. É preciso fazê-la com uma ferramenta adequada, com recursos computacionais avançados para ser feita rápida e quando seja concluída ainda esteja valendo.

Perda financeira

Em geral as pessoas que trabalham na programação da produção são altamente qualificadas. Assim, o salário referente a esses colaboradores devem ser equivalentes a sua função. Vamos pensar em alguém que tenha suas ações focadas em programar a produção dentro da empresa.

A partir do momento que é possível efetuar a programação da produção automaticamente com uma ferramenta de gestão industrial, esse funcionário poderá exercer outras funções. Este colaborador terá um salário entre 5 e 10 mil reais, custando com encargos cerca de 10 a 20 mil reais por mês para sua empresa. Esta mesma pessoa poderá dedicar toda sua qualificação a buscar outras oportunidades e funções, atingindo melhoria contínua, de processos e aumento de produtividade.

Se você tem esse problema, sua empresa conta com diversas pessoas dedicando horas para programar a produção fique atento. Neste caso a dor será o custo de manter esses profissionais na sua empresa. Não estamos dizendo para mandá-lo embora, o ideal é realocar esses colaboradores para outras funções.

Veja na prática

É fundamental sempre buscar melhorias para seus negócios. Na série de Dores da Indústria mostramos as perdas financeiras para te motivar a buscar o tratamento correto, através das abordagem das perdas financeiras.

A Nomus possui um software de gestão ERP especializado no segmento de indústrias, que tem um modo de programação fina da produção e te ajudará a prometer prazos de entregas realistas. Essas e outras praticidades podem ser vistas ao assistir uma apresentação do Nomus ERP Industrial, o software de gestão focado em indústrias e desenvolvido por engenheiros de produção.

Nomus ERP Industrial

Compartilhe esta matéria:


Tags: ,


Empreendedor Promessas Endeavor, Empreteco, Fundador da Nomus, Engenheiro de Produção pela UFRJ e Mestre em Engenharia de Produção pela COPPE, trabalha desde 2000 em projetos relacionados à gestão da produção, tendo tido contato direto em mais de 100 indústrias.



Receba no seu email.

Os melhores artigos, ebooks e planilhas de gestão da produção industrial, gratuitamente, no seu email.





Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam