9 problemas no Chão de Fábrica que atrapalham o redimento da sua fábrica

Atualizado em 11/05/20 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Produção

Chão de fábrica

Uma atitude muito comum entre os gestores industriais é cobrar continuamente melhores rendimentos e resultados do Chão de Fábrica, mas não o mesmo empenho quando chega a hora de investir para melhorar o trabalho e ambiente de produção.

Basicamente o foco dos gestores em resultados apenas no final do processo e a falta de gestão da fábrica é a principal causa do baixo rendimento das indústrias.

Veja abaixo 8 problemas que atrapalham o rendimento do chão de fabrica:

1. Layout do Chão de Fábrica

A ergonomia ou um ruim layout de uma área de produção afeta os movimentos dos trabalhadores e produtos durante o processo de fabricação.

Por exemplo, se os empregados têm que manualmente levar materiais para várias etapas do processo, podem causar atrasos e inconsistências nos tempos de produção. Esse problema pode ser resolvido com um layout adequado e recursos como ponte rolante e empilhadeiras.

Lembre-se que quanto menos circulação de material melhor para a produção.

2. Tempos de preparação prolongados

Deve-se sempre estudar para minimizar o tempo de Setup, ou de preparação, antes da atividade produtiva. Como o Setup de máquina.

Um Setup mal controlado e dimensionado eleva o custos e o tempo de produção, o que causa atrasos.

3. Falta de manutenção de máquinas e equipamentos

Máquinas e equipamentos bem conservados são menos propensos a defeitos e aumentos em tempos de espera. Solicitações de reparos frequentes também podem levar a um aumento dos custos de produção e equipamentos defeituosos podem produzir resíduos no processo.

É essencial que os gerentes de produção e operadores tenham certeza de que seus equipamentos estejam bem preservados em todas as unidades de produção.

4. Formação insuficiente do pessoal

Funcionários mal treinados são mais propensos a produzir produtos defeituosos ou de baixa qualidade. Formação inconsistente entre os funcionários também é mais suscetível a conduzir a variações nos tempos de ciclo de produção e prazos de entrega. Estas variações tem maior chance de resultar em desperdício.

Invista em treinamento periódicos e reciclagem dos funcionários. O custo do treinamento terá como consequência uma queda no custo de não-qualidade.

5. Avaliação de desempenho inadequado

Uma indústria não pode gerenciar o que não se pode medir.

Para avaliar o desempenho dos funcionários, máquinas e processos, é importante definir e aplicar métodos de avaliação adequados.

Para conseguir a taxa de produtividade, prazos e tempos de produção, é importante recolher dados que sejam relevantes para um determinado processo.

Por isso é importante ter um sistema de apontamento de chão de fabrica para colher dados confiáveis para facilitar a análise de produtividade do chão de fabrica.

Veja abaixo os indicadores como exemplo, eles foram obtidos através de um terminal de apontamento no chão de fabrica.

 

6.  Planejamento da produção equivocado

Todas as instalações de produção deve operar de acordo com uma estratégia de conjunto e um plano concreto. Sem um plano de produção, uma organização deverá enfrentar questões de produtividade inconsistente e má qualidade dos produtos. Também é necessário definir objetivos concretos para os funcionários seguirem a fim de reduzir a incidência de geração de resíduos.

Por exemplo:

Numa fábrica de tintas, deve-se planejar a produção iniciando nas cores mais claras para as mais escuras, pois isso otimiza o tempo de Setup na produção. Porém se o PCP criar um plano de produção com uma sequência de produção de tintas escuras e depois claras, gerará um tempo de setup desnecessário, podendo gerar má qualidade e perda de prazos de entrega.

7. Local de trabalho desorganizado

Um local de trabalho desorganizado é suscetível de ter uma liderança fraca e sem  planejamento.

Por exemplo, se uma empresa tem um plano desorganizado para processar compras on-line na expedição para os clientes, é provável que os prazos de entrega serão inconsistentes. Prazos de entrega inconsistentes são suscetíveis de resultar em insatisfação do cliente. Além disso, um local de trabalho desorganizado pode gerar acidentes colocando em risco a vida dos funcionários.

8. Falta de qualidade ou de confiança nos fornecedores

A Produção depende de fornecimentos e serviços de transporte que são oferecidos por outras empresas. Se estas fontes são ocasionalmente de má qualidade ou se o serviço não é confiável, uma unidade de produção enfrenta atrasos que resulta na geração de resíduos significativo. Neste tópico gostaria de sugerir a leitura do artigo com dicas sobre como avaliar seus fornecedores.

9. perda de materiais

Outro problema lembrado pelo nosso leitor Alexandre Rasec nos comentários é a perda de material no chão de fábrica.

É importante ter controle e rastreabilidade dos itens no seu chão de fábrica para eliminar extravios e reduzir perdas.

Coloque em prática

Caso você tenha problemas como estes, comente neste artigo e iremos discutir mais sobre o assunto. A Nomus tem produtos e serviços que podem lhe servir como bússola para encontrar um caminho sem resíduos ou problemas no Chão de fábrica. Veja a apresentação do Nomus ERP Industrial e veja na prática como funciona.

Software ERP Para controle da producao

Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.


Um comentário

  1. Alexandre Rasec says:

    tem 1 item importante peças que desaparecem no processo!

Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo:




Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam