Plano Mestre de Produção: o que é, para que serve e como montar o seu

Atualizado em 1/07/21 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Produção

Programação da produção

O Plano Mestre de Produção (PMP) é um documento que lista tudo que será produzido, a quantia e quando a produção acontecerá.

Então o PMP é crucial para o sistema de planejamento da produção, já que nele é definido as datas de entrega dos produtos e então o cálculo de quantas unidades podem ser fabricadas em determinado tempo.

Nesse artigo você vai entender o que é o Plano Mestre de Produção, para que ele seve, quais suas características e como montar o seu. Vamos lá?

Por que o Plano Mestre de Produção é importante?

Como falei anteriormente, o Plano Mestre de Produção é fundamental para planejar a produção da sua fábrica.

Usando o PMP sua indústria poderá priorizar quais as ordens de produção são mais importantes, definir prazos corretos e utilizar de forma otimizada a sua capacidade de produção.

Baixe Plano Mestre de Produção em PDF

Caso prefira, baixe o texto deste artigo em versão PDF explicando como aplicar o plano mestre de produção na sua indústria.

Quais são os benefícios do Plano Mestre de Produção?

Agora vamos as listas dos benefícios diretos do Plano Mestre de Produção:

Otimiza a produção

O PMP ajuda a indústria a definir e melhorar sua capacidade produtiva. Isso porque é possível cruzar os dados da quantidade de pedidos, com o tempo disponível e a quantidade de pessoas e máquinas disponíveis.

Dessa forma sua indústria consegue priorizar as ordens de produção mais importantes e também faz com que sua equipe identifique gargalos que podem ser otimizados futuramente.

Reduz e evita prejuízos

Sem um planejamento de produção, as chances são que a sua indústria sofrerá prejuízos e eles podem ser bem grandes.

Utilizando o Plano mestre de produção, a sua indústria entende melhor a capacidade e é capaz de planejar as demandas de cada produto, incluindo o estoque e os prazos de entrega.

Dessa forma, sua empresa fica muito mais protegida contra imprevistos e assim consegue reduzir e até mesmo evitar completamente prejuízos na produção.

Tomada de decisões

A rotina do gestor de qualquer setor é a tomada de decisões.

E para essas decisões serem tomadas de forma certa, o gestor precisa de dados confiáveis que o auxiliem a chegar na escolha certa.

O Plano Mestre de Produção deixa clara a capacidade da indústria e permite que você tenha uma visão muito melhor da sua produção.

Essa informação é extremamente útil para o gestor tomar decisões certas e assim melhorar continuamente a empresa.

Quais são as etapas do Plano Mestre de Produção?

Agora vamos ver mais precisamente como o PMP funciona e quais são as principais etapas que montam esse plano. Confira:

Previsão de demanda

A primeira etapa do PMP é fazer uma previsão de demanda, ou seja, uma previsão de vendas em um determinado período e assim sua empresa pode ter uma base de quanto precisará produzir.

Planejamento de capacidade de produção

Aqui a indústria deve determinar qual é a sua capacidade para médio e longo prazo.

Planejamento de materiais

Essa é uma das principais etapas do Plano Mestre de Produção. Aqui a empresa determina qual o volume de materiais necessários para a produção. O objetivo é saber a quantidade e o prazo para a compra de materiais e assim ter uma boa gestão de materiais.

Planejamento da produção

Quando há uma grande demanda, é feito um planejamento da produção para o curto prazo, alocando os recursos para as demandas mais valiosas para a empresa.

Como montar o Plano Mestre de Produção

Para montar o seu Plano Mestre de Produção você possui duas alternativas: planilhas complexas de Excel ou um sistema de PCP informatizado.

Em minha experiência vi que normalmente as empresas que não possuem um sistema informatizado para o Planejamento e Controle da Produção acabam não utilizando o PMP.

Isso porque as planilhas para criar um PMP são complexas e vulneráveis a erros humanos e também nas fórmulas.

Por isso, recomendo que utilize um software de gestão integrada com a sua produção para montar o seu plano mestre de produção.

Software para montar o PMP

O Nomus ERP Industrial é capaz de gerar o Plano mestre de produção de forma automática e integrada a sua produção.

Plano mestre de produção - PMP - software para gerar
Exemplo de Planos de Produção no software Nomus ERP Industrial

Além da segurança de proteção contra erros nos cálculos, o sistema é capaz de criar validações para evitar também o erro humano.

Com o Nomus ERP Industrial você consegue calcular o plano de produção a partir da análise da previsão de vendas, dos pedidos de venda em carteira e do saldo atual do estoque de produtos.

Assim você sabe exatamente o que produzir, quanto produzir e para quando produzir. Isso é útil para sua indústria manter os níveis de estoque equilibrados.

Plano mestre de produção - exemplo de ordens geradas pelo plano de produção
Ordens de produção geradas pelo Plano de Produção no Software Nomus ERP Industrial

Além disso, você é capaz de gerar automaticamente todas as ordens de produção sugeridas pelo plano de produção, conferindo assim agilidade e precisão para o planejamento da produção.

Implante o Plano Mestre de Produção na sua fábrica

Agora que você já sabe o que é e qual a importância do PMP, recomendo que coloque em prática na sua indústria.

Como vimos anteriormente, o PMP traz diversos benefícios, como por exemplo:

  • Reduz e evita prejuízos
  • Otimiza a produção
  • Tomada de decisões certeiras

E a melhor forma de colocar o Plano Mestre de Produção em prática é através da implantação de um software de gestão especializado, como o Nomus ERP Industrial.

Recomendo que assista uma demonstração da ferramenta para que entenda como funciona na prática.

Fique a vontade para entrar em contato caso tenha dúvidas ou precise de ajuda para implantar o PMP na sua indústria.

Até a próxima!

Nomus ERP Industrial

Compartilhe esta matéria:





Um comentário

  1. Daniel Nascimento e Silva says:

    Senhores,
    Sou professor de disciplinas de produção para a formação de tecnólogos em logística. Gostaria de saber a possibilidade de usar em formato de demo o ERP da Nomus na formação de nossos profissionais. Isso seria uma forma de expandir o mercado da Nomus para as micro, pequenas e médias empresas do polo industrial do Amazonas, que absorve nossos profissionais, e também para uso do ERP nas próprias indústrias criadas pelos nossos alunos futuramente. O que vocês acham?

Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo: