Consultoria industrial: principais dificuldades e dicas para começar

Atualizado em 12/12/19 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Estratégia / Processos e Organização / Recursos Humanos

Glossario

O mercado da consultoria industrial é uma das especialidades da Nomus e é importantíssimo para profissionais e estudantes de Engenharia de Produção e áreas relacionadas. Mas será que vale a pena se tornar um consultor integral? Quais dificuldades irá enfrentar? Quais dicas para quem está começando?

Esse artigo é endereçado a todos que trabalham ou que queiram trabalhar com consultoria e também a quem contrata ou pretende contratar consultorias. Ou seja, temos dois grupos de pessoas que podem se beneficiar dessa leitura:

  1. Donos ou tomadores de decisão em uma indústria, que acreditam que uma consultoria pode ajudar sua empresa a encontrar atalhos para solucionar determinadas questões;
  2. Profissionais que já atuam como consultores ou que queiram entrar nesse mercado, independentemente de sua experiência.

Escrevi esse artigo após gravar um vídeo para responder a segunda parte do email enviado pela leitora Daiana e compartilhar minha opinião e experiência sobre essas perguntas e o mercado de consultoria industrial.

Prezado 

Eu sou tua fã! Você e toda equipe da Nomus são minhas inspirações kkkkk.

Eu admiro demais o trabalho de vocês, acompanho o blog todos os dias, sempre que posso estou ouvindo, assistindo e lendo vocês pois temos muitas coisas em comum. Me sinto lisonjeada em escrever esse email.

O meu nome é Daiana, estou no sétimo período de engenharia de produção e moro em Macaé.

Eu amo a minha área de atuação, e não estou na engenharia pelo dinheiro ou status como muitos por aí.

Tento passar o máximo para as pessoas o lema “Viver de produção”, e tenho muitos projetos que pretendo colocar na prática.

Minha vontade é pedir vídeo de milhares de coisas hahaha.

Em um vídeo que você fala de estágio e da questão de um engenheiro de produção ser analista, você conta que optou em ser consultor antes da Nomus, hoje eu trabalho na área, sou planejadora de um contrato de manutenção predial na base da Petrobras aqui em Macaé. Mas gostaria muito de começar um negócio relacionado a consultoria, já vi um vídeo no blog falando sobre isso também mas queria que contasse um pouco da sua experiência nessa área e os pontos essenciais que precisa ter um consultor, como conseguir confiança no mercado de trabalho, como se inserir nele, quais foram suas maiores dificuldades e se hoje vale a pena realmente começar um negócio nessa área.

Gente, quero agradecer demais a toda equipe responsável por esse trabalho incrível que é a Nomus e o blog, assim como eu, vocês inspiram milhares de pessoas que dividem sonhos e objetivos, sempre poderemos ser pessoas melhores num mundo melhor graças a engenharia e suas ferramentas. De verdade parabéns!

Desde já muito obrigada!

Um forte abraço.

Primeiro o básico: o que é e para que serve a consultoria industrial?

A consultoria industrial começou entre o final do século 19 e início do século 20 nos Estados Unidos e Inglaterra e o objetivo era solucionar o aumento da complexidade das indústrias da época.

De lá para cá a consultoria como um todo se ampliou em diversas áreas e formatos, mas o significado mais geral e aplicável nos dias de hoje é a prestação de serviço por um profissional qualificado e conhecedor do assunto.

O consultor ou empresa responsável pela consultoria em uma forma geral analisa e faz um diagnóstico de seu cliente, no caso a indústria, identifica as necessidades e recomenda as ações que deverão ser tomadas.

Com tudo acertado, o consultor desenvolve e faz a implantação das melhorias junto com o seu cliente. É claro que muitas vezes ele irá apenas auxiliar a equipe que o contratou a alcançar o objetivo desejado. Ou seja, o consultor não vai substituir a equipe da sua fábrica e sim auxiliá-la.

Exemplos de aplicação de consultoria industrial

As possibilidades de aplicação para a consultoria industrial são muito amplas. Entretanto, para deixar o artigo mais claro, vou listar alguns exemplos práticos de consultoria industrial que estão em alta no Brasil. Confira:

PCP (Planejamento e Controle da Produção)

Para começar a lista, vou direto na área que tenho mais afinidade. O Planejamento e Controle da Produção, ou PCP, pode ser implantado ou melhorado com uma consultoria especializada de engenheiros de produção.

Custos

A consultoria pode ser utilizada para gerenciar e planejar os custos de produção e operação de qualquer indústria. As vantagens são grandes, já que a indústria poderá identificar produtos mais lucrativos, reduzir custos desnecessários e assim conseguir melhorar seu fluxo de caixa no curto prazo.

Auditorias

Você pode contratar ou prestar serviço de consultoria industrial para auditorias internas na produção, estoque e outras áreas da indústria.

Normas ISO

A consultoria industrial é fundamental para atender normas ISO que são fundamentais para diversos segmentos da indústria.

Melhorias de processo 

Um consultor especializado em consultoria industrial pode aplicar diversos métodos de melhoria de processos como por exemplo o Seis Sigma, que eleva a qualidade e organização da indústria como um todo.

E a lista continua…

Estes foram apenas alguns exemplos de aplicação da consultoria industrial. Como pode ver, os benefícios são amplos e de importância muitas vezes fundamental. Sendo assim, a consultoria industrial veio para ficar e está se aperfeiçoando cada vez mais.

Minha trajetória de aluno a consultor e empresário

Primeiro vou contar um pouco da minha trajetória desde aluno da UFRJ até ter fundado a Nomus, que é uma empresa especializada em gestão industrial responsável pelo software Nomus ERP Industrial e por consultorias especializadas.

Em 2000 comecei a fazer consultoria pela Empresa Jr. “Fluxo Consultoria”, da UFRJ. Onde estava fazendo minha graduação em Engenharia de Produção. Depois de dois anos tive a oportunidade de fazer um estágio de um ano na “Loreal”, na área de sistemas, seguindo em paralelo a função anterior de consultor por mais um ano, totalizando três anos de experiência pela empresa júnior.

Quando me formei, optei pela opção de seguir na consultoria, já pensando em iniciar o próprio negócio, que veio a ser a Nomus. Preparei o terreno, me aprofundando na área de consultoria, afim de poder realizar meu sonho de democratizar o acesso a Engenharia de Produção, através de softwares de gestão.

Me empenhei em um mestrado em Engenharia de Produção, além de uma pós graduação em Gerência de Projeto de Software, para me capacitar a ter uma equipe neste ramo.

Experiência em consultoria industrial

Percebi na consultoria, que eu podia levar meu conhecimento e poder aprender com o cliente. Temos uma bagagem teórica, vamos no cliente para conhecer sua realidade e de certa forma adaptamos teoria a prática. Assim, entregamos ao usuário uma proposta de processo diferente, ferramentas que facilitem sua produção, elaborando recomendações que mudem sua rotina.

O importante é que esse trabalho seja feito junto ao cliente para que ele perceba a importância das modificações. Imagine falar com o dono de uma indústria que “tudo feito até então está errado, vamos te ensinar o correto”. Desta forma, é grande a chance da ideia não ser aceita, sem implementar o que está sendo sugerido.

Atualmente a Nomus já está consolidada no mercado, com mais de 12 anos de fundação (completa 13 anos dia 15 de março de 2018) e conta com diversos engenheiros e especialistas em implantação e consultoria industrial.

Se você quiser saber mais sobre o método de implantação e os engenheiros da Nomus, convido você a entender como funciona a implantação do Nomus ERP Industrial.

Para consultores: como começar um projeto de consultoria industrial

Não posso te dizer se você deve iniciar um negócio do zero ou não. Essa é uma tomada de decisão pessoal, que deve ser baseada nas oportunidades. Quando iniciei minha trajetória em um projeto pessoal na consultoria, já possuía uma experiência da Empresa Jr. e tinha contato com clientes.

Sabia que era possível abandonar minha carreira corporativa para seguir neste sonho. Com a certeza que terá cliente te pagando, fica muito mais fácil seguir no caminho da consultoria.

Vale a pena avaliar se é possível fazer um trabalho parcial, dedicando parte do seu tempo a consultoria para se aprofundar, ganhar experiência e trilhar até o sucesso.

Dedique tempo as atividades comerciais

Percebo que consultores individuais costumam ter problemas para vender seus projetos e se manter ocupados. Em geral, o consultor tem um esforço grande comercial para conseguir um contrato e quando consegue fica dedicado totalmente a ele até terminar o projeto.

Ao fim dessa atividade, o consultor fica prospectando até conseguir outra e esse período pode ser angustiante. Muitos desistem por esse tempo sem projeto. Com essas incertezas, uma recomendação é reservar sempre um horário na agenda, nem que seja um dia por semana, para sempre fazer atividade comercial. Não pegue um projeto de dedicação exclusiva, que vai demandar 40 horas por semana, pois no final do projeto você estará desalocado.

Consultoria industrial vale a pena para pequenas indústrias?

Nesse momento você pode ter pensado: tudo isso é muito legal, mas minha indústria é de pequeno porte, será que vale a pena?

A resposta curta é sim, muito.

Inclusive temos um artigo completo escrito pelo Engenheiro de Produção e Sócio da Nomus, João Pimenta em que ele lista A importância da consultoria para as pequenas indústrias.

De uma forma resumida, a pequena indústria, principalmente as recém inauguradas, é um dos setores que mais se beneficia da consultoria. Procure empresas juniores ou o Sebrae da sua região que certamente você terá opções de investimento acessíveis.

Isso porque estas indústrias muitas vezes tem um quadro de colaboradores limitados e sobrecarregados. As consultorias conseguem otimizar os processos e levam uma expertise que permite conseguir mais com menos.

Para responsáveis por indústrias: como contratar um projeto de consultoria industrial

Primeiro passo é identificar se sua indústria possui alguma necessidade especifica em curto prazo e então buscar uma empresa especializada neste assunto. O ideal é ser o mais específico possível, assim você terá certeza que os consultores irão entender os seus desafios e o seu processo.

Além disso, você pode buscar ajuda de órgãos e grupos como o SEBRAE, SENAI e Endeavor além de empresas juniores para ajudá-lo a identificar quais são as necessidades e pontos de melhoria da sua indústria mesmo com um investimento acessível.

É claro que eu preciso citar a Nomus aqui, já que nossa especialidade é em fornecer um software ERP especialista para pequenas indústrias, o Nomus ERP Industrial, que já foi citado algumas vezes neste artigo.

Busque conhecimento especializado para auxiliar seus projetos

Espero ter ajudado bastante e mostrado o caminho correto que vá te dar um empurrão no seu início como consultor(a). Trabalhe com foco, estude e busque seu espaço no mercado de trabalho. Lembre-se: conhecimento nunca é demais. Mantenha-se sempre atualizado e busque consumir materiais aqui do Blog Industrial e de outros blogs e fontes similares.

Além disso, é importante ficar por dentro de ferramentas especialistas que poderão gerar resultados para seus clientes. Por isso, convido você para assistir uma apresentação do Nomus ERP Industrial, o software de gestão focado em indústrias e desenvolvido por engenheiros de produção.

Nomus ERP Industrial

Compartilhe esta matéria:


Tags: ,


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.


Um comentário

  1. Marcio Repetto says:

    Bom dia a todos! Ótimas indagações e excelentes respostas. Vivo hoje o cotidiano de uma indústria média, que não é totalmente organizada, e que nós, da área de produção e sistemas, sofremos para ganhar a “confiança” e fazer com que a equipe toda, incluindo os donos do negócio, se atentem para a complexidade e a necessidade de se trabalhar corretamente nos processos. Venho da área de TI, com consultoria de negócios e implantação de sistemas, e percebemos a carência realmente de uma equipe ou de um profissional de produção que possa auxiliar ou substituir o velho cargo de “gerente de produção”, para talvez um cargo de líder de produção, engenheiro, gestor, planejador, dentre tantos outros.
    Grande abraço a todos!

Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo:




Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam