6 dicas para fazer um inventário de estoque certeiro

Atualizado em 8/03/19 - Escrito por João Pimenta na(s) categoria(s): Gestão de estoques e compras / Logística / Processos e Organização

A gestão de estoque é um dos principais calos das indústrias e em conjunto com a implantação de um maior controle de estoque ou com o próprio controle está a necessidade de realizar inventários de estoque constantemente.

Seja como um instrumento de verificação ou para início do controle o “Inventário Físico”  ou “Inventário de Estoque” é um processo naturalmente encontrado no meio industrial.

Com objetivo simples, o inventário busca identificar na prática o total de cada um dos itens de estocagem da empresa, sejam eles produtos acabados, em processo ou matérias primas.

Sabemos que dependendo da indústria e do tamanho do inventário, fica realmente complicado realizar esse tipo de trabalho com frequência. Além disso, quanto maior a complexidade e tamanho, mais trabalhoso é essa atividade, já que estamos falando de identificar, item a item, toda a sua quantidade em estoque.

A solução é transformar todas as dificuldades em soluções para agilizar o trabalho e tornar o processo de inventário simples e assertivo.

Trazer segurança ao processo de inventário garantirá colaboradores mais motivados e confiantes. Esse diferencial pode diminuir muito o tempo investido e a necessidade de retrabalhos.

Pensando em todas essas questões, preparei uma lista de dicas essenciais para o seu inventário:

1. Padronização

Estabeleça códigos para todos os produtos estocados.

Separe os produtos por grupos. Esses grupos devem possuir características bem definidas.

Busque organizar todos os seus tipos de estoque de acordo com esses grupos. Coloque produtos com rotatividade maior em locais mais acessíveis.

Com isso, antes de inventariar tenha sempre uma lista com todos os produtos separados por grupo/localização.

Identifique os diferentes espaços antes de fazer a contagem: numere prateleiras, vitrines, gavetas etc.. Ao anotar a quantidade dos produtos, associe a contagem ao local onde os produtos estão estocados. Isso facilita muito para auditar e para fazer as próximas contagens.

2. Quando inventariar

Inventários devem ser feitos preferencialmente em períodos em que não ocorrem nenhuma saída ou entrada de material.

Nesse caso o ideal é fazer uma contagem completa de todos os itens da empresa.

Caso isso não seja possível estabeleça pequenos períodos durante a produção com equipes pequenas para realizar inventários contínuos de uma quantidade pequena de grupos de produtos.

Gestão de Estoque PDF

Gestão de estoque PDF é o nome da coletânea que acabamos de montar contendo os melhores artigos com dicas práticas sobre a gestão de estoques no Blog Industrial.


Gestão de estoque pdf


3. Bom senso

O inventário deve ser feito de forma prática.

Abuse de métricas para estimar características como o peso, milheiro, litro, etc de produtos e materiais de difícil movimentação.

Estabeleça percentuais aceitáveis de divergência. Em um estoque com 100.000 kgs variar 10 kgs para mais ou para menos é irrelevante.

Saiba quais são os grupos mais caros e tenha atenção redobrada nesses itens.

4. Prepare sua equipe

Programe sua equipe para o inventário com antecedência. Busque funcionários experientes e com perfil para realizar trabalhos com paciência.

Motive e deixe clara a razão/importância do inventário para todos os envolvidos.

5. Segurança

Prepare pelo menos 3 rodadas repetidas de contagem para eliminar quaisquer erros humanos de contagem.

Foque sempre nos itens que são mais impactantes financeiramente.

6. Entenda o motivo real do inventário

Normalmente vemos que o inventário é uma rotina periódica da empresa. É impossível ressaltar que o inventário naturalmente serve a finalidade de complementar e ajustar o controle de estoque.

Contudo, é importantíssimo ressaltar que quanto maior a diferença entre um inventário físico e o sistema de gestão, maior está à falha no controle de estoque ou pior.

Nos piores casos podemos identificar desde falhas grotescas no controle de estoque, falhas de entrega de fornecedores, perdas produtivas que não são apontadas ou, em último caso e praticamente o pior dos casos, roubos da equipe.

Independente dos motivos das discrepâncias é importante entender que essa ferramenta traz segurança ao processo de controle de estoque e deve ser vista com uma verificação natural e saudável para empresa.

Estabelecer rotinas de controle de estoque e inventário é importantíssimo para a gestão da sua empresa!


Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro de Produção pela UERJ, trabalhou em diversos projetos de consultoria com a Coppe da UFRJ e participa de projetos de implantação do Nomus PCP desde 2011.



Receba no seu email.

Os melhores artigos, ebooks e planilhas de gestão da produção industrial, gratuitamente, no seu email.





Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam