Gestão de custos e formação de preços: 6 passos para aumentar o lucro da sua empresa

Atualizado em 25/09/18 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Custos e Finanças / Estratégia / Processos e Organização

Custos industriais

A gestão de custos e formação de preços é um dos assuntos mais pesquisados no Blog Industrial Nomus. Para você ter uma ideia, até o momento que escrevo este artigo, 80,836 pessoas acessaram o artigo que escrevi sobre custos fixos, variáveis, diretos e indiretos.

O motivo desse volume de pesquisa é simples: se você não tiver uma boa gestão de custos e formação de preços, poderá estar trabalhando de graça. Ou pior, pagando para fabricar seus produtos. Isso mesmo. Imagina você perder dinheiro cada vez que vende um produto?

Por isso no artigo de hoje proponho uma visão geral ou checklist de passos e cuidados que você deve seguir para garantir que seu negócio seja lucrativo.

Lembre-se que se você gostar das dicas que viu aqui, recomendo que se inscreva gratuitamente no blog e receba semanalmente artigos como esse diretamente no seu email.

1- Forme os preço de venda de seus produtos com inteligência e atenção aos detalhes

Formar o preço de venda de forma inteligente é o primeiro passo para ter uma gestão de custos e formação de preços eficaz, que gera lucro.

Parece óbvio sugerir isso aqui e justamente por esta razão muitas vezes gestores acabam negligenciando esta parte tão fundamental do negócio.

Se você simplesmente copiar o preço da concorrência ou não pensar nos detalhes você pode estar gerando prejuízos e acabar pagando para trabalhar.

Lembre-se que você precisa calcular o custo dos materiais necessários para a sua fabricação; custos com mão de obra direta envolvida na fabricação; custos com máquinas (depreciação, manutenção, consumo energético, etc); custos administrativos; impostos; comissões; margem de lucro; toda e qualquer despesa que precisa ser paga e que a fonte de renda advém da vendo do produto.

Lembre-se que neste momento você deve evitar os dois principais riscos da gestão de custos e formação de preço de venda:

  • Risco 1: vender produtos com preço barato demais e acabar com prejuízos
  • Risco 2: vender produtos com preço caro demais e perder vendas por não ser competitivo.

Por isso, para começar, sugiro que você siga um destes dois cenários:

  1. Contratar profissionais para ajudar sua equipe a formar preços de venda inteligentes (Como Engenheiros de produção)
  2. Estudar o máximo possível sobre o assunto para você mesmo formar os preços de venda e a gestão de custos da sua fábrica.

Para ajudá-lo nesta jornada, aqui estão alguns artigos do Blog Industrial que tratam sobre este assunto:

2-Conheça o custo real efetivo de seus produtos e identifique produtos lucrativos e deficitários.

Depois de completar o primeiro passo você terá a sua fórmula de gestão de custos e formação de preços pronta para qualquer produto. Até mesmo aqueles que você já trabalha atualmente.

Faça uma lista com todos os produtos que sua indústria trabalha e calcule minuciosamente todos seus custos e quais preços de venda estão sendo praticados no momento.

A partir desta lista você deve identificar quais são os seus produtos mais lucrativos, os que não dão tão lucro assim e os que podem até estar dando prejuízo.

3-Veja se há oportunidades de redução de custo ou descontinuidade de produtos deficitários.

Dando continuidade a lista, após identificar os produtos que não dão lucro ou que dão muito pouco lucro, tente entender por que eles estão nesta situação.

Muitas vezes você poderá realizar algum tipo de mudança que irá reduzir custos de determinado produto e sua indústria poderá continuar comercializando-o.

Agora se você perceber que atualmente não há nada a ser feito por determinado produto, provavelmente será melhor interromper a produção e focar os esforços da sua indústria nos produtos mais lucrativos.

Atenção: faça uma análise simulada dos resultados globais da sua empresa antes de descontinuar um produto. Pode ser que um produto deficitário em uma análise individual esteja contribuindo para a margem global da empresa e sua descontinuidade não seja um bom negócio.

Custos industriais

4-Identifique clientes mais lucrativos e deficitários

A mesma lógica dos produtos também pode ser aplicada para seus clientes. Faça uma lista com todos os seus clientes e identifique dos mais lucrativos até os deficitários.

Procure identificar por que os clientes que geram menos lucro estão nesta situação e busque reverter este quadro.

Com essa lista em mãos você poderá dar mais atenção aos clientes que mais geram lucro para sua indústria e conseguir ainda mais negócios com estas empresas.

5- Decida se a terceirização de alguma etapa da produção pode ser um bom negócio para sua indústria.

O escritor e empresário Robert Kiyosaki, autor do livro Pai Rico e Pai Pobre, diz que uma das habilidades de um empresário de sucesso, é fazer com que pessoas mais inteligentes ou melhores que você, trabalhem para você.

Essa estratégia pode ser usada também na gestão de custos e formação de preços da sua indústria.

Verifique se seria possível terceirizar alguma etapa do seu processo produtivo e se essa prática seria lucrativa para sua indústria. Às vezes um processo que na sua atual situação é caro ou demorado pode ser feito rapidamente por outra empresa.

Se você conseguir um parceiro que acabe com um gargalo da sua produção ou que reduza seus custos de uma forma geral você poderá ter preços mais competitivos ou uma margem de lucro maior.

6- Agilize o trabalho de atualização de preços e evite erros com ferramentas especializadas

Para finalizar, a gestão de custos e formação de preços são assuntos mais complexos do que parecem e que podem determinar o sucesso ou a falência de uma empresa.

Por isso, leve este assunto a sério.

Se o seu negócio ainda é muito pequeno e você consegue manter tudo atualizado apenas usando o Excel para gestão, siga em frente. Melhor desta forma do que sem nenhum controle.

Mas tenha em mente que você precisa ir além disso.

A medida que seu negócio crescer e sua produção ficar mais complexa, você precisa de ferramentas especializadas para evitar erros humanos e agilizar o processo.

Por isso, se você já acredita que seu negócio está com dificuldade nesta parte de custos, aconselho assistir esta demonstração de como o Nomus ERP Industrial pode ajudar a padronizar estes processos e gerar o melhor resultado possível.

Coloque a gestão de custos e formação de preços na prática o quanto antes

Agora que você já sabe quais são os passos mais importantes que você deve tomar na gestão de custos e formação de preços chegou a hora de colocar em prática.

Como falei em cima, contrate uma assessoria ou estude tudo que puder sobre formação de preço de vendas. Tenho certeza que irá ficar satisfeito depois.

Recomendo também que leia como funciona a sessão de custeio do Nomus ERP Industrial e veja na prática como sua indústria pode sair na frente.

Nomus ERP Industrial

Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.