4 segredos da implantação remota de um software de gestão industrial com PPCP

Atualizado em 7/04/20 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Planejamento e Controle da Produção / Produção

Nomus ERP Industrial

Recentemente observei a proliferação da oferta de sistemas de gestão na nuvem, alguns até se denominando ERP com a promessa de uma implantação descomplicada com o apoio de vídeos tutoriais e sem a necessidade de contratação de consultoria. Bem antes disso eu já quebrava a cabeça pensando em como tornar o Nomus PCP e os outros softwares da Nomus mais acessíveis a empresas de todos os portes.

Analisando o modelo de negócios dos fornecedores de software de gestão com “implantação descomplicada” e sem investimento em consultoria, percebi que nenhuma dessas soluções se aprofundava em detalhes da gestão industrial. Temas como programação fina da produção, MRP, MRP II ou gestão do chão de fábrica passam bem longe dessas ferramentas, que quando tem um módulo de produção mal tratam da transformação das matérias primas em produtos acabados.

Ora, implantar o módulo de contas a pagar em uma confecção que produz grandes volumes para classes C e D não é muito diferente do que fazer isso em uma indústria de usinagem de precisão, por exemplo.  Agora, para implantar o módulo de produção nessas duas indústrias, o buraco é mais embaixo. Ou, se formos pegar o excelente post que fala dos termos em inglês no PCP, the hole is much deeper.

Segredos serão revelados neste post

Apesar de o Nomus PCP ser extremamente amigável para o usuário, para ser aderente a indústrias de transformação dos mais diferentes segmentos, o software precisa ter uma área de configuração e parametrização que depende do apoio da consultoria de um dos engenheiros de nossa equipe de implantação. Por isso, os projetos que consomem tipicamente entre 80 e 240 horas de consultoria acabam restringindo o acesso ao software a empresas com maior capacidade de investimento.

Atenção concorrência, neste post irei dar algumas dicas do que a Nomus está fazendo para reduzir drasticamente os investimentos com a implantação remota de seus softwares de gestão industrial com recursos avançados como PPCP, Dashboards entre outros. Depois de mais de quinze anos de experiência em projetos de consultoria presencial, começamos a conduzir partes da implantação de alguns projetos remotamente e chegamos a uma metodologia quase infalível para implantar o software remotamente.

O “quase” tem a ver com a dependência que esta metodologia tem da conexão com a internet de nossos clientes. Ou seja, se a sua conexão com a internet é boa, a sua indústria pode adotar a implantação remota de um software de gestão.  A seguir vou revelar 4 segredos essenciais para o sucesso de uma implantação remota.

1. Implantação remota não requer visitas com 8 horas de duração

No Brasil o regime normal é 8 horas por dia de trabalho. Um consultor de implantação de sistemas normalmente tem como meta manter uma alta taxa de alocação em projetos e isso significa que cada visita deve ter 8 horas de duração, pois dificilmente ele conseguirá visitar mais de um cliente em um único dia e fazer 8 horas de trabalho, devido aos tempos de deslocamento entre clientes.

Entretanto, em um projeto de implantação de um software de gestão, o consultor realiza diversas atividades que dependem da disponibilidade dos colaboradores do cliente e de informações do cliente. Em uma visita de 8 horas, há um tempo considerável de espera do consultor, que solicita uma informação e precisa aguardar o cliente disponibiliza-la. Além disso, dificilmente o pessoal da equipe de projeto do cliente não é interrompido durante a visita de 8 horas e essas interrupções causam perdas que você não imagina em um projeto.

Com a implantação remota, o consultor pode atender 4 clientes em um único dia com reuniões de 2 horas de duração utilizando ferramentas como Skype, Webex, Team Viewer ou Google Hangouts, sem nenhuma perda de tempo com deslocamentos. Em reuniões de 2 horas podem ser realizados treinamentos na ferramenta, o cliente e o consultor podem tirar dúvidas relacionadas ao sistema e aos processos e o consultor pode passar deveres de casa que podem esperar até a próxima reunião. Além disso, é muito mais fácil para o pessoal do cliente bloquear a agenda por 2 horas e não ser interrompido do que bloquear a agenda por 8 horas.

2. É possível conhecer a operação do cliente remotamente

Com os aplicativos para celulares cada vez mais acessíveis e utilizados em massa, não é difícil explicar que é muito fácil conhecer a operação do cliente remotamente. O consultor dá ao cliente uma breve explicação das informações que ele gostaria de obter e o cliente grava um vídeo com o próprio celular explicando o passo a passo de seus processos, mostrando sua produção, seus estoques, planilhas e sistemas acessórios que utiliza no dia a dia.

Em seguida, o cliente disponibiliza privadamente esse vídeo para o consultor, que pode assistir quantas vezes quiser antes da reunião remota, esclarecer dúvidas pontuais por email e na própria reunião. Se necessário, o consultor pode pedir para o cliente gravar uma determinada parte do processo novamente com mais detalhes.

3. Os treinamentos remotos podem ser gravados

Existem diversas ferramentas de captura de imagem da tela do computador que permitem que os treinamentos e as reuniões sejam gravados. Com isso, os participantes do cliente e o próprio consultor responsável pelo projeto podem assistir ao vídeo quantas vezes forem necessárias, voltar e assistir novamente um ponto de maior dificuldade sem demandar mais horas de disponibilidade do consultor.

Como em um software de gestão avançado para a gestão da produção as configurações podem mudar radicalmente a “cara” do software de um cliente para o outro, muitas vezes um vídeo de treinamento genérico não atenderia às expectativas do cliente. Um treinamento gravado especificamente para determinado cliente certamente pode atender a essas expectativas de uma maneira personalizada.

4. Você pode criar uma amizade com o pessoal do projeto

Por incrível que pareça, a amizade e a camaradagem criada entre os participantes de um projeto de implantação de um software de gestão ainda é um fator importantíssimo para o sucesso do projeto. Muitas vezes há discussões em que rotinas devem ser alteradas ou em algumas situações que o próprio software precisa de algum ajuste para atender a uma necessidade específica. Nesse sentido, os dois lados acabam precisando fazer algumas concessões ao longo do projeto e um clima de amizade ajuda demais.

Com a utilização cada vez maior das redes sociais dentro das empresas, o consultor e o pessoal do projeto do cliente consegue criar uma amizade virtual que tem como um dos principais pilares um objetivo comum: o sucesso da implantação.

Implante na sua indústria com uma economia de até 60%

A experiência da Nomus com projetos de implantação 100% remota mostra que é possível economizar até 60% no investimento na implantação do Nomus PCP quando comparada com a implantação 100% presencial. Um projeto essencial que costuma consumir 80 horas se implantado presencialmente pode ser implantado em 32 horas remotamente. Obviamente implantações mais avançadas podem requerer um maior investimento em implantação, mas com a mesma proporção de economia quando comparamos a implantação remota com a implantação presencial.

Veja nesta demonstração do Nomus PCP como podemos ajudar a sua indústria a vencer seus desafios na gestão da produção e considere a opção pela implantação remota.


Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.


Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo: