6 passos para apurar o custo máquina com apoio do PCP

Atualizado em 12/11/19 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Custos e Finanças / Gestão de custos

Custos industriais

Compor o custo de um produto muitas vezes não é uma tarefa trivial e muitos profissionais acabam se esquecendo de apurar os custos da infraestrutura fabril, como as máquinas e equipamentos. Inclusive, temos excelentes posts sobre custos no Blog Industrial, mas nenhum deles entra no detalhe de como apurar o custo máquina.

Pensando nisso, preparei 6 passos para apurar o custo hora maquina de uma indústria com o apoio do PCP. Confira o resultado a seguir.

6 passos para apurar o custo máquina com apoio do PCP

Clique abaixo para fazer o download do material desse artigo em PDF:



1. Calcule a depreciação das máquinas

Depreciação é um processo de obter recursos para repor o “bem”, a máquina, no final da sua vida útil. Ou seja, é o custo com a perda de valor de mercado da maquina devido o tempo de utilização, desgaste natural ou por se tornar obsoleta.

Basicamente precisamos de duas informações para calcular o custo de depreciação da sua maquina:

  • Investimento para aquisição, ou o valor pago pela maquina
  • Taxa de depreciação

Existe uma norma para definição da vida útil e taxa de depreciação, para consultar o valor de cada uma dessas informações para sua máquina clique aqui.

Para calcular a depreciação, vamos utilizar o método linear e fixar a taxa de depreciação. Custo de depreciação anual =  investimento para aquisição x taxa de depreciação. Para saber o valor hora basta dividir pela quantidade de horas uteis no ano, conforme o exemplo abaixo.

Dados:

  • Valor de aquisição da Máquina: R$ 135.000,00
  • Taxa de depreciação: 10 %  ao ano
  • Carga horaria diária de trabalho: 8 horas
  • Dias uteis no ano de 2015:  253 dias
  • Horas de trabalho anual: 253 x 8 = 2024 horas

Cálculo:

  • Custo de depreciação anual = 135.000,00 x 10% = R$ 13.500,00
  • Custo de depreciação hora = 13.500 / 2024 = R$ 6,67

2. Calcule o custo da área ocupada pelas máquinas

Muitos acabam não considerando este custo ou não consideram a área ocupada pela máquina como um custo da máquina. Porém, eu considero que a máquina deve ajudar você a pagar o aluguel de sua fábrica.

Mas meu imóvel é próprio o que devo fazer? Nesse caso devemos considerar o custo de oportunidade do seu imóvel. Para chegar nesse valor, você pode consultar o preço do aluguel do metro quadrado da sua região e então fazer a conta.

Na Zona Oeste do Rio de Janeiro o valor do metro quadrado em uma área industrial está por volta de R$ 35,00 o metro quadrado.

Então, precisamos saber a metragem quadrada da sua área fabril e o valor do aluguel do metro quadrado. Se suas máquinas não estão numa disposição fácil para você fatiar o espaço por máquina, então você deve fazer o rateio do valor por máquina.

Por exemplo, imagine a planta da fabrica abaixo:

por processo

Você deve fatiar a sua fábrica nos setores com máquinas que tenham custo e função parecidos. Conforme o exemplo:

por-processo2

Assim você pode apurar o metro quadrado utilizado. No caso do centro de trabalho em Azul, temos 2,1m x 3,050 m = 6,4 m² Dessa forma o cálculo fica fácil.

  • Custo Área Ocupada (por hora) =  ( metro quadrado utilizado x valor por metro quadrado) / (total de horas uteis no mês)

Calculo:

  • Custo Área Ocupada (por hora) =  (6,4 x 35) / 168 = R$ 1,34

3. Estime o custo da energia utilizada pelas máquinas

Idealmente você precisa utilizar o relógio de medição de energia separado somente para a fábrica, assim, você consegue separar mais claramente os custos com energia da fábrica das despesas administrativas. Porém, caso isso não seja viável atualmente, é possível fazer um cálculo para chegar neste valor.

Primeiro, veja na sua conta de luz o valor do kW/h. Depois, verifique a potencia nominal da sua máquina. Sendo assim, custo hora com energia = potencia da maquina x valor do kW/h. Lembrando que a potencia da sua máquina deve estar em kW, caso não esteja, segue algumas conversões de unidade de medida que podem ajudá-lo no cálculo:

tabela de conversao potencia

Exemplo:

  • Valor kW/h na conta de luz R$  0,61109
  • Potencia do Máquina: 7,5 kW
  • Custo hora com energia = Potencia da maquina x valor do kW/h
  • Custo hora com energia = 7,5 x 0,61109 = R$ 4,58

4. Meça os consumíveis utilizados pelas máquinas

Para apurar o custo com consumíveis, é preciso saber se sua máquina consome esse insumo de forma direta ou indireta, pois normalmente utilizamos um rateio quando a relação de consumo não é direta. (Grande maioria dos casos )

Por exemplo: Em um centro de usinagem um dos consumíveis são as pastilhas de metal duro utilizadas no corte. Muitas vezes não é possível mensurar esse custo como custo direto, então fazemos o rateio de um determinado período.

Por exemplo: Levantamos que a empresa gasta R$ 30.000,00 por ano num centro de trabalho com consumíveis.

  • (Valor gasto em consumíveis) / (horas uteis por ano)

Cálculo:

  • Custo com consumíveis por hora = R$ 30.000,00 / 2024 = R$ 14,82

5. Calcule o custo da manutenção das máquinas

Idealmente suas máquinas deveriam ter um plano de manutenção anual, assim fica fácil de estimar o custo com a manutenção e formar o custo da máquina. Porém, caso você não tenha esse grau de controle e faz apenas manutenções corretivas na máquina, o custo hora máquina fica poluído e muito mais caro.

Então vamos considerar a situação não ideal, que provavelmente pode ser a realidade da grande maioria das indústrias brasileiras.  O fato de não ter o plano de manutenção que definiria o custo anual ou mensal da máquina com manutenção nos deixaria sem um norte, então, precisamos olhar para o passado e levantar o custo gasto com a máquina no ano anterior.

Logo, levantamos que nossa máquina gastou R$ 23.000,00 no ano de 2014. Dividindo por 2048 quantidade de horas uteis em 2014 chegamos no valor = R$ 11,23

6. Some os passos anteriores para obter o custo total

Então, somando todos os resultados obtidos acima, é possível ter o seguinte resultado final para apurar o custo hora máquina de uma indústria:

  • Custo Hora do centro de trabalho = Depreciação hora + Custo com a Área + Custo Energia + Custo consumíveis + Custo Manutenção
  • Custo Hora do centro de trabalho = R$ 6,67 + R$ 1,34 + R$ 4,58 + R$ 14,82 + R$ 11,23R$ 38,64 / hora

Ao apurar o custo hora total do seu centro de trabalho, é possível ter uma noção se o seu processo produtivo está caro ou barato. Caso esteja caro, você poderá tomar decisões para diminuir custos, como o de manutenção ou adotar novos métodos produtivos mais baratos para aumentar sua margem de lucro na fabricação e venda do seu produto/serviço.

Todo o passo-a-passo que descrevi fica muito mais fácil de ser aplicado com o apoio de um software de PCP que traga esses conceitos de gestão de custos e outras boas práticas. Caso queira ver um exemplo na prática, assista a esta demonstração do Nomus ERP Industrial e agende uma conversa com um de nossos engenheiros.

Software ERP Para controle dos custos

Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.


5 Comentários

  1. Bruno Tenório says:

    Boa Tarde Senhores,
    Uma dúvida em relação ao Calculo de Depreciação, o mesmo tem que ser composto por ano? Exemplo Máquina Custou R$ 50.000,00 primeiro anos de Depreciação R$ 5.000,00 = R$ 45.000,00 depois -R$ 4.500,00 do segundo ano = 40.500 e por ai vai?
    Baseando-se nisso o tempo de depreciação padrão se manteria, mas o real seria mais longo?
    Ótimo site,
    Abs.

    • Thiago Leão says:

      Boa tarde Tenório.

      Primeiramente agradeço pela participação no nosso blog!

      Teoricamente a taxa incide no valor do investimento inicial da maquina (valor de compra). Ou seja, no exemplo que você mencionou a maquina se desvaloriza R$ 5k ao ano, logo no primeiro ano vale R$ 50k, no segundo R$ 45, no terceiro R$ 40k e assim vai.

      Existem métodos mais avançados para esse calculo, sendo que esse apresentado no post é o mais simples e mais utilizado.

      Espero ter ajudado.

      Abraços!

  2. Roberto Schz says:

    Bom dia! Tenho dificuldades em planilhar minha hora maquina porque não há acordo com meu cliente. Após fazer os cálculos, como posso chegar ao valor final? Onde entra meu lucro pelo uso da maquina para fabricação dos produtos dos meus clientes?

    • Thiago Leão says:

      Roberto ,

      Não sei se entendi bem sua pergunta, mas aqui vai algumas dicas.

      Você pode utilizar o método acima para chegar ao custo da hora maquina. Mas o valor de “venda” da sua hora maquina deve ter outros valores que não mencionei a cima, como impostos, despesas administrativas e percentual de lucro.

      Caso seu cliente não considere seu preço justo ou está acima do mercado, talvez a apuração de custo precisará ser refeita.

  3. Tamires Carneiro Ferreira says:

    Bom dia! A hora homem do operador da máquina não entra neste cálculo?

Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo:




Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam