Prós e contras de fazer a gestão de uma indústria por indicadores

Atualizado em 29/01/21 - Escrito por João Pimenta na(s) categoria(s): Análise de desempenho / Estratégia

Chão de fábrica

Como saber se a sua empresa está no caminho certo? O que fazer para melhorar? Qual é o caminho que eu devo seguir? Essas são algumas das perguntas mais normais que se passam nas cabeças dos empreendedores. Mensurar resultados é a resposta, mas como saber o que mensurar?

Cada vez mais vemos nas empresas a preocupação do empreendedor em mensurar resultados através da gestão por indicadores.  Controlar, planejar, entender e controlar processos faz parte do dia a dia dos empresários, tudo isso para sobreviver e se diferenciar no mercado competitivo que dá a vez para consumidores cada vez mais exigentes.

Muitas vezes precisamos fazer o impossível, trabalhar com orçamentos apertados, prazos curtíssimos e entregar com muita qualidade. Ou seja, temos que fazer cada vez mais com menos recursos, e atingirmos cada vez melhores resultados.

Por isso é essencial medir a efetividade de cada ação através de indicadores apropriados. A dúvida nesse cenário todo é saber qual é a forma mais prática de medir. Alinhar a estratégia e os objetivos da empresa e o conjunto desses indicadores são a chave da questão. Estamos começando a falar de gestão por indicadores de desempenho.

Mas o que são indicadores de desempenho?

Indicadores de desempenho são ferramentas que buscam simplificar um conjunto de dados para facilitar a sua análise. Podemos pensar que depois de serem “processados” pelo indicador são geradas informações passíveis de entendimento e discussão.

Na prática esses dados sozinhos não são nada, eles precisam ser organizados estrategicamente para que os gestores possam analisá-los, esse é o principal objetivo.

O indicador por si só é um valor quantitativo que é gerado periodicamente com foco nas características de produtos e serviços para medição de a efetividade da sua organização, portanto dos processos que regem essa organização e dos próprios recursos que executam tais processos.

Como gerir sua empresa com foco em indicadores?

Tudo que sustenta sua organização deve ser considerado na formulação dos indicadores. Por mais óbvio que pareça, todos os seus indicadores devem mover sua empresa para sua finalidade mais básica, gerar lucro! Por incrível que pareça, alguns indicadores vão contra essa lógica básica e aplicável a qualquer tipo de empresa.

Obviamente cada segmento deve possuir indicadores específicos, principalmente por possuírem características específicas. De qualquer forma, para avaliar a performance corporativa, os indicadores precisam estar diretamente ligados  a estratégia e estarem em constante acompanhamento e revisão.

A contribuição dos indicadores para gestão vem de um trabalho constante na busca da união da estratégia com os indicadores de gestão. É preciso escolher quais processos influenciam mais o resultado da empresa e começar a controlar por aí.

Em seguida, precisam ser definidos objetivos ou metas a ser cumpridas para cada um dos indicadores. Nem sempre é justo definir metas sem antes acompanhar os indicadores. Muito cuidado na definição de metas que causem uma grande ansiedade e acabem desmotivando, ao invés de motivar.

Os indicadores devem propiciar, também, certa intercomunicação entre as áreas. Todos devem estar voltados para o mesmo objetivo e isso deve ficar claro para todas as áreas. A forma de avaliar ajuda os colaboradores a entender qual é seu papel e sua importância na organização.

Em suma, com a finalidade de medir o resultado da gestão da empresa, sempre com o objetivo final de aumentar o lucro, os indicadores devem possuir metas claras e atingíveis que interliguem as diversas áreas da organização direcionando todas para o mesmo objetivo.

Essa carga de responsabilidade em cima dos indicadores pode ser uma“faca de dois gumes”. Erros nos indicadores podem, além de não ajudar na gestão, prejudicar a sua gestão de diversas formas.

Atenção na definição de indicadores

Aqui precisamos focar muito no que realmente é a direção certa. Como mencionado anteriormente, todos os indicadores precisam direcionar para a mesma direção e essa direção deve gerar lucro para empresa.

Um dos muitos erros cometidos na criação de indicadores é a desvinculação com outras áreas da empresa. Cada gestor pensa, individualmente, no que entende ser melhor para área. Veja um exemplo, imagine duas áreas definindo indicadores individualmente. Compras procurando sempre o fornecedor mais barato e produção querendo produzir sempre mais. Nesse caso clássico teríamos a possibilidade de fechar negócio com fornecedores com baixíssima qualidade e produzir de forma excessiva, abarrotando o estoque e reduzindo a qualidade dos produtos. Ainda, a baixa qualidade das matérias primas poderia atrapalhar a produtividade da produção ou piorar ainda mais a qualidade do produto acabado.

Alguns indicadores são realmente complexos e difíceis de ser medidos e, mais importante, são extremamente complicados de se analisar. Comece pelo básico e adicione medidas importantes que surgirem durante o caminho.

Indicadores de curto prazo incitam correria e até podem gerar um resultado forte no curto prazo, mas nem sempre esses resultados se mantêm no médio/longo prazo e algumas vezes pode até reduzir o resultado da empresa na análise de um período maior.

A orientação por indicadores não deve ser a única razão para motivar as pessoas. Os indicadores devem evoluir continuamente, sempre buscando a propostas de melhoria.

Foco em resultado

Os indicadores devem permitir acompanhar o progresso da empresa em relação a sua estratégia e filosofia de existência.

As informações geradas pelos indicadores devem auxiliar os gestores na tomada das mais diversas decisões, por isso é importante que a comunicação seja feita de forma contínua e objetiva para os principais interessados, aqueles que realmente podem tomar decisões e utilizar essas informações.

É preciso definir agora o que precisa ser feito para alcançar os seus objetivos daqui a 1,2,5, 10 anos. Os seus indicadores devem ser de longo prazo e permitir a tomada de decisão agora!

Para auxiliar nos seus objetivos sugerimos algumas categorizações de indicadores:

  • Indicadores de produtividade: aqui o foco é aproveitamento dos recursos, sejam eles matérias primas, funcionários, máquinas. Alguns dos indicadores mais normais dentro dessa categoria são: Tempo real/tempo planejado da produção, produção por recurso, taxa de sucesso em vendas, captação de novos clientes em campanhas de marketing etc.
  • Indicadores de qualidade: complementares aos indicadores de produtividade com foco na satisfação dos clientes, serviço dos fornecedores e nível da própria produção interna. Alguns indicadores: Peças retrabalhadas (%), Devolução de notas de fornecedores (%), Devolução de notas de clientes (%), índice de aprovação de lotes (%), principais causas de perda em processo, etc.
  • Indicadores de capacidade: muito focado em definir a própria capacidade da empresa em atender demandas externas e internas. Por isso acaba analisando até a próprio ociosidade a fim de se preparar para épocas de alta. Alguns indicadores são: ociosidade, leadtime de fabricação, leadtime dos fornecedores, nível de estoque, análise histórica de produção e estoque, etc.
  • Indicadores estratégicos: indicadores de longo prazo focados principalmente em acompanhar quão próximo estão de atingir a visão da organização. Todos os outros indicadores devem se desdobrar dos indicadores estratégicos que são mais macro e devem ser analisados em períodos maiores de tempo. Alguns indicadores são: Aumento no nível do faturamento, total de clientes conquistados, aumento do market share, conhecimento de mercado, etc.

Seja movido pela paixão e forneça sempre com qualidade, respeite seus fornecedores e pense em seus clientes como parceiros. Oriente todos os colaboradores, deixa claro quão importante para a organização é o papel de casa funcionário.

Fontes:

https://endeavor.org.br/indicadores-de-desempenho/
http://www.portal-administracao.com/2014/07/indicadores-de-desempenho-organizacional.html
Software ERP Para controle da producao

Compartilhe esta matéria:


Tags:




Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo: