Principais diferenças entre ERP tradicional e em nuvem

Atualizado em 21/02/20 - Escrito por Thiago Leão na(s) categoria(s): Processos e Organização / Produção

Software ERP

Um sistema de gestão ERP (sigla para enterprise resource planning, ou planejamento de recursos empresariais) permite que uma empresa consolide processos e funções cruciais, como planejamento de produtos, marketing, vendas, gestão de estoque, controle de produção, MRP e MRP II, gestão financeira, entre outros, em uma estrutura unificada e abrangente.

Embora os benefícios do sistema ERP sejam óbvios, a introdução de tecnologias de ponta como virtualização e cloud computing tem mudado o modo de olhar soluções em TI, forçando as empresas a pesar os prós e os contras da adoção de serviços baseados na nuvem ou aderindo às soluções tradicionais. Esse artigo tem como objetivo mostrar alguns dos prós e contra de cada solução.

De fato, eu preciso direcionar esse artigo a um grupo de empresas, pois dependo do tamanho da empresa a observação das vantagens e desvantagens do Cloud ERP pode variar.  Como no nosso mercado industrial brasileiro é composto por grande maioria de micro,  pequenas e médias indústrias, então decidi focar neste grupo.

LEIA MAIS – Sistema ERP na nuvem ou local: Qual é a melhor opção para a sua indústria?

Logo, vamos discutir o que pode ser benéfico ou prejudicial para uma empresa que escolhe um ERP tradicional ou na nuvem. Por isso, antes de tomar a decisão é preciso conhecer bem esse terreno pois sua decisão pode ajudar ou dificultar seu negócio.

Saiba as diferenças:

Na hora de comprar o ERP

Os ERPs Tradicionais são comercializados pela compra de licenças e uma mensalidade ou anuidade para a manutenção e suporte no ERP. Além disso existe a implantação do sistema que requer horas de consultoria presencial para implantação.

Os ERPs na nuvem são comercializados por assinaturas mensal ou anual. Assim como os ERPs tradicionais os ERPs na nuvem exigem consultoria para implantação.

Vantagens:

  • O custo do ERP na nuvem chega a ser 70% menor em relação aos tradicionais.
  • Como nos ERP’s tradicionais o cliente compra a licença logo a versão no momento da compra pertence ao cliente.

Desvantagens:

  • Como não se compra licença do ERP em nuvem logo o não pagamento da assinatura pode ter a penalidade de paralisação do serviço, sabendo que os ERPs em nuvem são comercializados como Software as a Service ou Software como serviço.
  • Obviamente o custo de aquisição é a principal desvantagem para os ERP’s tradicionais neste tópico. Mesmo tendo a vantagem de ser proprietária da licença de uso na versão do momento da compra, caso a empresa não queira pagar a manutenção mensal (ou anual), ela provavelmente vai ficar sem acesso a diversos serviços que podem ser cruciais para o sucesso e que dependem do pagamento da manutenção, como por exemplo atualização de versões, suporte técnico, emissão de NF-e (dependendo do contrato, esse serviço pode estar vinculado ao pagamento da manutenção).

Na infraestrutura necessária para hospedagem do ERP

No caso do ERP tradicional, uma empresa compra uma licença de software e implanta em seu data center. Assim, a organização absorve o custo de manutenção da infra-estrutura interna e aquisição de qualquer equipamento adicional. Além dos custos com hardware e software de infraestrutura, em muitos casos a empresa precisa também de uma equipe para manter essa infraestrutura.

Por outro lado, no caso do ERP em nuvem, também conhecido como ERP on-demand, é semelhante a um serviço hospedado, pois permite que uma organização terceirizar operações de TI. As soluções baseadas na nuvem usam o modelo Software as a Service, no qual o fornecedor entrega a aplicação aos clientes via Web, e tem a responsabilidade de manter o sistema no “ar”.

Vantagens:

  • ERP em nuvem não precisa de infraestrutura interna muito avançada, na verdade basta um terminal com acesso a internet.
  • Como nos ERP tradicionais o cliente tem o “poder” para investir em infra podendo melhorar a performance do seu sistema de forma independente.

Desvantagens:

  • No ERP em nuvem a desvantagem é a dependência da conexão com a Internet. E isso pode ser um fator determinante dependendo da região onde sua empresa se encontra.
  • No tradicional sua empresa tem a responsabilidade de manter tudo operacional e isso pode ter um risco e custo muito elevado.
Software ERP

Resumindo os prós e contras de usar a nuvem

O benefício mais óbvio de uma solução baseada em nuvem em comparação com um sistema ERP tradicional é o menor custo inicial e operacional. No caso de sistemas locais, uma organização deve adquirir o equipamento necessário para implementar o serviço localmente e também reter pessoal de TI capaz de manter a infra-estrutura interna. Isto é particularmente preocupante para as PME, que geralmente não têm a mesma quantidade de capital que as grandes empresas. Além disso, mesmo que os serviços hospedados gerenciem o equipamento fora do local, eles ainda exigem uma empresa para implantar e manter o software usado para se conectar remotamente ao sistema externo.

No entanto, embora uma empresa possa economizar dinheiro no curto prazo, adotando um sistema ERP em nuvem, ela é, no entanto, selada com uma taxa de assinatura, que, ao contrário do investimento em um sistema no local, não depreciar. Além disso, uma empresa que usa um serviço hospedado localmente ou em nuvem deve colocar a segurança de seus dados nas mãos de outros, o que significa que a organização não tem controle sobre como o equipamento, rede ou armazenamento está protegido. Os custos de recuperação de perda de dados ou violação pode de longe ser menores do que as despesas de manutenção de uma solução tradicional ERP.

Na verdade, os riscos de segurança estão entre as principais preocupações para os tomadores de decisão e uma das principais razões pelas quais as empresas optam por uma alternativa testada e verdadeira. No entanto, a questão da segurança é muito mais relevante para as grandes empresas do que para as PMEs, uma vez que as primeiras podem, em geral, dispor de tecnologia topo de linha para proteger seus dados.

Uma desvantagem particular que afeta as empresas grandes e pequenas é a do desempenho, pois as empresas podem experimentar velocidades de rede reduzidas ou limites na transferência de dados ao acessar um serviço ERP em nuvem. As falhas de serviço também são um possível risco.

O ERP Cloud é para você?

Em geral, as soluções baseadas na nuvem permitem que uma organização concentre talentos e recursos em outras áreas, reduzindo as despesas gerais; Eles nivelam o campo de jogo para que as PMEs possam competir melhor com as grandes empresas na forma de equipamentos e tecnologia.

Mas o ERP em nuvem não está sem suas falhas, e ao selecionar um serviço, os tomadores de decisão não devem apenas considerar as necessidades atuais da organização, mas também antecipar suas necessidades futuras.Quer conhecer mais? Assista uma demonstração do ERP Industrial Nomus e conheça o software que tem ajudado diversas indústrias a melhorar sua gestão e se tornarem mais produtivas.


Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro Mecânico Industrial formado na UERJ e especialista em implantação de sistemas de gestão Industrial na Nomus. Thiago já atuou em fábricas de diversos setores, como: Embarcações, perfuração submarina, metal-mecânica, materiais de escritório, alimentício, cosméticos e tubulação.


Participe! Deixe o seu comentário agora mesmo:




Junte-se a 47.312 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam