Como usar a programação da produção no seu PCP para solucionar problemas graves da gestão industrial

1/10/15 - Escrito por João Pimenta na(s) categoria(s): Processos e Organização / Produção

programacao-da-producao

A minha experiência em implantação de sistemas de gestão em indústrias me permitiu enxergar diversos problemas clássicos que aparecem em indústrias  durante a gestão de sua produção, o controle de caixa e de outras áreas. Problemas estes que podem ser resolvidos com a programação da produção. Para descobrir se você também sofre com esses problemas, por favor, responda às seguintes perguntas:

  • A sua fábrica consegue determinar as atividades de qualquer recurso do próximo mês, semana ou até dos próximos dias?
  • A área comercial da sua empresa consegue passar prazos de entrega para seus clientes sem comprometer a produção?
  • O Financeiro consegue estimar o fluxo de caixa com base em previsões de entrega passadas pelo próprio setor de produção?
  • O setor de compras consegue “acompanhar” a produção sem sobrecarregar o armazenamento e o capital de giro da sua empresa?
  • A sua empresa sabe qual recurso vai ficar mais sobrecarregado e representar a restrição da produção?

Se você tem problemas com algumas (ou todas) as perguntas acima, os seus problemas podem ser facilmente resolvidos com um sistema que ajude a fazer a programação da produção.

Solucione seus problemas com a programação da produção informatizada

Ao utilizar um sistema de gestão, sua indústria pode resolver todos estes problemas de uma forma prática. O sistema Nomus PCP, por exemplo, além de contar com vários outros módulos importantes para a gestão da sua industria de manufatura, conta com o módulo de programação fina da produção, que irá ajudar a sua empresa obter diversos benefícios, conforme detalhados abaixo:

Definir a programação por recurso,ordem,operação  ou período

Determine a programação dos seus recursos pela próxima semana, quinzena ou mês. Veja algumas possibilidades de indicadores/relatórios:

  • Compare o realizado com o executado, entenda se as tarefas estão sendo iniciadas e finalizadas nos horários previstos;
  • Entenda quantas unidades de produtos serão processados em cada um dos seus recursos dentro de determinado período;
  • Avalie quais operações possuem um tempo de espera mais elevado comparando a finalização da etapa x e o início da etapa x+1 de determinada ordem, por exemplo;
  • Gere o relatório para cada recurso da sua produção contendo informações claras e objetivas do que precisa ser feito;
  • Acompanhe junto com a produção os motivos da programação não estar sendo respeitada;
  • Avalie se a quantidade de Mão de obra disponível atende ou se precisaremos contratar mais funcionário ou se prepare para solicitar horas extras.

Veja um relatório consolidado da programação da produção no sistema Nomus PCP:

operacoes programadas

Programar suas compras para atender sua programação

A partir da data inicial programada da ordem, planeje suas compras minimizando o estoque sem ficar em falta de algum produto. O cruzamento das informações de empenhos (material necessário para produção das ordens), da data de início programado das ordens e do lead time, de ressuprimento (que é o tempo entre a compra e o recebimento) dos produtos permite gerar um relatório estruturado com a informação de quando cada matéria prima deve ser comprada para atender a programação das ordens de produção. Veja outros exemplos interessantes de relatórios que podem ser gerados com base nessas informações:

  • Faça a separação de materiais por recurso, com foco em organizar filas e diminuir a ociosidade;
  • Tenha a consolidação de compras por período, com base nas ordens que deverão ser iniciadas dentro período em questão;
  • Monte uma programação para o setor do almoxarifado, com acompanhamento do nível de serviço da separação de materiais;
  • Faça uma estimativa do custo programado com compras e evite surpresas.

Esses são apenas alguns dos exemplos que podem ser trabalhados na sua fábrica.

Analisar as datas de entregas programadas das ordens de produção ou pedidos de venda

Após a programação podemos identificar facilmente se as ordens conseguiram cumprir a entrega planejada ou não através do tempo de finalização da última operação da ordem. Veja algumas sugestões de tomada de decisão e relatórios que podem ser tomadas com base nessas informações:

  • Estabelecer  um indicador de atraso por produto;
  • Estimar qual é o tempo médio de atraso para evitar surpresas na programação;
  • Entender o nível de serviço da produção (% de ordens atrasadas x % de ordens no prazo);
  • Verificar qual é o principal recurso responsável pelo atraso comparando o tempo esperado por operação e o tempo realizado por operação.;
  • Avaliar o impacto do atraso de um recurso no atraso do faturamento.

Veja este relatório de análise de entregas no sistema Nomus PCP:

2- relatorio de analise de entrega

Entender o impacto da programação de produção no faturamento/fluxo de caixa

Nós já iniciamos essa conversa quando cruzamos as informações de empenhos ou de compras com a programação fina, ou seja, custo de matéria prima. Agora vamos focar no faturamento.  Veja algumas possibilidades de análise interessantes:

  • Determine o faturamento total ao finalizar todas as ordens programadas;
  • Entenda a velocidade de faturamento da sua programação por mês/semana/dia/hora;
  • Avalie quais meses os lotes maiores de fabricação irão impactar negativamente no seu faturamento, negocie a quebra da ordem, prepare o financeiro.

Veja o relatório de projeção de faturamento no sistema Nomus PCP:

3- relatório de projecao de faturamento

Determinar quais recursos são seus gargalos

Entenda quais são os gargalos da sua fábrica. Dedique maior atenção aos seus recursos sobrecarregados. Parafraseando Eliyahu M. Goldratt. “Um minuto de trabalho perdido do gargalo é um minuto perdido para todo o sistema”. Veja algumas iniciativas interessantes:

  • Entenda qual é o seu gargalo através da ocupação dos recursos, e saiba exatamente qual deles limita a sua produção;
  • Localize em qual etapa produtiva sua restrição está localizada e garanta um fluxo de produção fluído com pulmões (estoques em processo).
  • Programe manutenções preventivas quando perceber a primeira abertura na programação dos seus gargalos;
  • Estimule a venda de produtos que não precisam do gargalo para aproveitar a capacidade ociosa da sua fábrica;
  • Trabalhe o conceito de melhoria contínua, buscando melhorar a produtividade do seu gargalo até que ele deixa de ser o gargalo e repita o processo no próximo gargalo!

Veja o relatório de análise de recursos críticos no sistema Nomus PCP:

4- relatorio de analise de recursos criticos

Avalie ao vivo como o sistema de programação da produção funciona

Como pode ver, a programação da produção é uma peça chave na gestão de uma fábrica e um bom software de gestão é fundamental para gerenciar tudo de forma organizada e prática. 

Já que você viu as imagens do sistema Nomus PCP organizando a programação da produção neste artigo, gostaria de convidá-lo a assistir uma breve demonstração do sistema clicando no link abaixo. Confira:

software-para-industria-em-pcp


Compartilhe esta matéria:


Tags:


Engenheiro de Produção pela UERJ, trabalhou em diversos projetos de consultoria com a Coppe da UFRJ e participa de projetos de implantação do Nomus PCP desde 2011.



Receba no seu email.

Os melhores artigos, ebooks e planilhas de gestão da produção industrial, gratuitamente, no seu email.





Junte-se a 42.326 gestores e profissionais da indústria

Receba dicas semanais de engenheiros de produção direto no seu email e turbine sua a gestão da sua indústria. Inscreva-se gratuitamente:


Seu email está seguro e você nunca receberá spam